Oficial: Auxílio emergencial é prorrogado por mais 2 meses

Paulo Guedes revelou o planejamento do Governo Federal para a prorrogação do benefício durante reunião ministerial nesta 3ª feira (9)

Auxílio Emergencial de R$ 600 visa atenuar efeitos da crise do coronavírus entre as famílias mais vulneráveis do Brasil | Foto: Marcos Santos/USP Imagens e Leonardo Sá/Agência Senado
Auxílio Emergencial de R$ 600 visa atenuar efeitos da crise do coronavírus entre as famílias mais vulneráveis do Brasil | Foto: Marcos Santos/USP Imagens e Leonardo Sá/Agência Senado

O ministro da Economia Paulo Guedes confirmou, durante reunião ministerial na manhã desta 3ª feira (9), a prorrogação do auxílio emergencial.

Segundo ele, o benefício será estendido por mais 2 meses, mas sem valor definido ainda.

Especula-se que, conforme declaração do secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, sejam 2 parcelas de R$ 300.

Valor do auxílio prorrogado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que concorda com aumentar o valor do auxílio, desde que deputados e senadores reduzam os próprios salários.

Ainda conforme o Chefe do Executivo, no caso do auxílio prorrogado permanecer na faixa de R$ 600, os parlamentares devem indicar a fonte da despesa.

“Eu sei que tem parlamentar que quer mais duas de R$ 600. Tudo bem, se tivermos um programa para diminuir o salário do parlamentar, a metade, grande parte do salário desses parlamentares ser usado para pagar isso aí, tudo bem”, afirmou Bolsonaro.

O presidente ainda disse que cada parcela do auxílio custa cerca de R$ 40 bilhões.

“Não tem possibilidade da nossa dívida continuar crescendo dessa maneira”, disse.

Auxílio negado agora poderá ser contestado no app


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook