Padre brasileiro pedófilo citado em filme comete suicídio dentro da cadeia

padre-filme-spotlightPadre preso por pedofilia em presídio de Três Corações (MG), Bonifácio Buzzi foi encontrado morto neste domingo, 07. Ele tinha 57 anos e estava em uma cela individual.

Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) do Governo de Minas Gerais, ele cometeu suicídio se enforcando com uma corda feita utilizando um lençol.

Ficção

O caso do padre é citado no filme Spotlight, um dos vencedores do Oscar 2016, que se baseia na história real do trabalho de repórteres do jornal norte-americano The Boston Globe, que desvendou como a igreja católica escondia crimes de pedofilia. Em 2015, Bonifácio Buzzi figurou na lista internacional de sacerdotes que abusaram sexualmente de crianças e adolescentes.

Crimes em série

Ao fim do filme, junto aos créditos, é apresentada a lista de cidades onde esses crimes foram cometidos. Mariana (MG) é citada por ser o município onde Bonifácio Buzzi abusou de um garoto de 9 anos. O caso ocorreu em 2001 no distrito de Mariana. O padre foi condenado a 20 anos de prisão e ficou preso de 2007 a 2015, quando passou a cumprir a pena em liberdade.

LEIA MAIS: ROTAM mata suspeitos em troca de tiros em Goiânia

LEIA MAIS: Jovem relata tentativa de estupro cometida por Feliciano

Contudo, novas denúncias o levaram de volta à prisão. Após ser colocado em liberdade no ano passado, ele teria abusado sexualmente de dois meninos na zona rural de Três Corações (MG).

A suspeita levou um juiz da cidade a determinar sua prisão preventiva. Bonifácio Buzzi foi encontrado na última sexta-feira (5), em Barra Velha (SC), numa ação que contou com a cooperação de policiais catarinenses. No sábado (7), Bonifácio Buzzi deu entrada no presídio de Três Corações (MG), um dia antes de cometer o suicídio.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter.

Comentários do Facebook