'Pai, não faça isso, eu te amo', implorou filha antes de ser baleada em Aparecida

Segundo a Polícia Civil, homem de 72 anos teria ameaçado a filha de morte após suposto desvio de R$ 2 milhões de uma empresa na qual ambos eram sócios

pai mata filha Aparecida
Pai é suspeito de mata a própria filha em Aparecida | Foto: Reprodução

Uma empresária de Aparecida de Goiânia, de 45 anos, foi morta a tiros na última 6ª feira (17). Segundo a polícia, o principal suspeito é o próprio pai.

Yara Maeve Teixeira de Faria foi assassinada dentro da empresa que administrava.

De acordo com a Polícia Civil (PC), José Maria Alves de Faria, de 72 anos, teria ameaçado a filha de morte após suposto desvio de R$ 2 milhões de uma empresa na qual ambos eram sócios.

O delegado que investiga o caso, Álvaro Melo Bueno, disse em entrevista à televisão que a Yara chegou a implorar para que o pai não a matasse.

“A filha gritou para o pai: ‘não faça isso, eu te amo’”, explicou Bueno.

Em depoimento à PC, o suspeito disse não se lembrar do que ocorreu no momento do crime.

Ainda à polícia, José Maria disse que a filha desviou o dinheiro com a ajuda de outra funcionária e que, depois disso, abriu a própria empresa, levando todos os clientes.

Flagrante

O suspeito foi encontrado pela Polícia Militar (PM) na GO-060, em Trindade.

Segundo o delegado, o idoso disse aos policiais que tinha matado a filha, ia matar a funcionária que a ajudou a desviar o dinheiro e, em seguida, ia se matar.

Contudo, na delegacia, ele já contou que toma remédios controlados, discutiu com a vítima na empresa e não se lembrava do crime.

Preso em flagrante, José Maria foi encaminhado ao presídio de Aparecida e responderá por homicídio qualificado.

Idosa leva choque elétrico após fio de alta tensão se romper em Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook