Análise de pedidos de auxílio emergencial levará no máximo 20 dias | Foto: Reprodução
Análise de pedidos de auxílio emergencial levará no máximo 20 dias | Foto: Reprodução

A Caixa Econômica Federal terá o prazo máximo de 20 dias corridos para fazer análise de pedidos de auxílio emergencial de R$ 600.

A medida foi acordada pelo Governo Federal após ação civil pública movida pela Defensoria Pública da União (DPU) em Minas Gerais.

No pedido, a defensoria visava responsabilizar a União, a Caixa e a Dataprev pela demora nos procedimentos de análise e concessão do auxílio para algumas pessoas.

Além do tempo máximo para a análise, o acordo também fixa o início do pagamento do auxílio em até 3 dias úteis contados do recebimento dos recursos pela União.

2ª parcela

A 2ª parcela do auxílio emergencial começou a ser creditada pela Caixa nas contas indicadas pelos beneficiários.

Os recursos, que haviam sido antecipados para uso digital pelo aplicativo Caixa Tem, são transferidos automaticamente para as contas informadas pelos beneficiários, de acordo com o calendário de saque em espécie.

No último sábado (30), foi liberado o saque e a transferência para os beneficiários nascidos em janeiro.

Nesta 2ª (1), é a vez dos nascidos em fevereiro.

Já na 3ª (2), será para os nascidos em março e assim por diante, até o sábado dia 13 de junho, para os nascidos em dezembro, com exceção do domingo (7).

Bolsonaro confirma 4ª parcela do auxílio emergencial


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook