Dezenas de peixes mortos são retirados do Parque Cascavel | Foto: Folha Z
Dezenas de peixes mortos são retirados do Parque Cascavel | Foto: Folha Z

dezenas de peixes mortos foram retirados do fundo do lago do Parque Cascavel, em Goiânia, na manhã desta segunda-feira, 1º.

Imagens exclusivas feitas pela reportagem do Folha Z mostram animais agonizando em meio à lama e trabalhadores retirando sacos cheios de peixes mortos do local.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Jornal Folha Z (@folhaz) em

Segundo a assessoria da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), o lago passa por obras de desassoreamento.

Unifan Bolsas de até 70% – 300×250

No local, é instalada uma bacia de contenção para segurar rejeitos que descem com a enxurrada.

E, por isso mesmo, a obra tem caráter emergencial e precisa ser finalizada antes que o período de chuvas se inicie em Goiânia.

De acordo com o gerente de parques e unidades de conservação, José Ricardo da Silva, a previsão de entrega é para a segunda quinzena de novembro.

“O objetivo é evitar que o lago, que é artificial, seja assoreado novamente. Ou, pelo menos, fazer com que esse processo demore mais”, disse o gerente.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Jornal Folha Z (@folhaz) em

Obras no Parque Cascavel

O trabalho é realizado em parceria entre Amma e a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra).

Além disso, 50 detentos do regime semiaberto trabalham no local.

De acordo com a Amma, a dificuldade do trabalho está na impossibilidade do uso de redes para remover os peixes da água.

Como há muita lama no local, os animais devem ser removidos manualmente, um a um.

Em imagens registradas nesta manhã, foi possível ver funcionários da CMO (Construtora Moreira Ortence) ajudando a retirar peixes mortos do local.

Segundo a Amma, eles se voluntariaram na tentativa de salvar a vida de parte desses animais.

Mais cedo, várias crianças também entraram no lago para tentar resgatar peixes em situação de risco.

Detentos trabalhando com a Amma

Os 50 presos do regime semiaberto que participam no Projeto Recuperando Pessoas e Parques começaram as atividades de recuperação dos parques de Goiânia em maio.

O projeto é fruto de parceria da Prefeitura de Goiânia, por meio da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e a Diretoria Geral de Administração Penitenciária.

LEIA MAIS: Relembre a história de boates que marcaram época em Goiânia


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)