Plágio: O que é e como evitá-lo na educação à distância

Plágio é crime (Foto: Ilustrativa)
Plágio é crime (Foto: Ilustrativa)

O plágio, antes de qualquer coisa, é uma postura antiética de apropriação de ideias ou de uma obra que foi desenvolvida por outra pessoa sem lhe atribuir os devidos créditos. O advento da internet é um dos principais facilitadores do plágio atualmente. Ela provém um número infinito de informações de todas as áreas do conhecimento e recorrer a essa ferramenta para enriquecer qualquer trabalho de pesquisa é mais do que normal.

A prática do plágio se faz cada vez mais presente na área educacional em todos os níveis: fundamental, médio, técnico e universitário. A técnica do “copiar e colar” também acontece na Educação à Distância, modalidade que vem ganhando terreno cada vez mais rápido no Brasil.

Essa modalidade de ensino apresenta características diversas das demais, pois o aluno não está sob constante orientação dos professores como acontece nos cursos presenciais. Sem essa orientação o aluno acaba por recorrer à internet para a produção de trabalhos que são exigidos no decorrer do curso. Basta digitar o tópico desejado em um site de busca que em questão de segundos, muitas opções serão apresentadas. Uma tentação para a prática do plágio.

Prevenção

A principal postura a se assumir na prevenção ao plágio, considerado crime, é conscientizar o aluno de Educação à Distância que copiar um trabalho que já foi produzido por alguém e entregá-lo como sendo de sua autoria é muito mais do que se portar de maneira antiética, essa atitude impede que o aprendizado aconteça de fato.

Wander Venerio Cardoso de Freitas é especialista em Ensino Religioso, licenciado em Letras Português, bacharel em Teologia e graduando do 5° Semestre de Educação Física (Foto: Arquivo Pessoal)
Wander Venerio Cardoso de Freitas é especialista em Ensino Religioso, licenciado em Letras Português, bacharel em Teologia e graduando do 5° Semestre de Educação Física (Foto: Arquivo Pessoal)

O intuito da pesquisa, e consequente produção cientifica, é fazer com que o indivíduo passe da condição de alguém que não está familiarizado com determinada área de conhecimento para alguém que agora detém o conhecimento, mesmo que de forma parcial.

Produzir

É importante orientar os alunos de EAD que consultas a textos que estão disponíveis na internet não precisam ser evitadas, pelo contrário, elas representam fontes de consulta para o enriquecimento de seu trabalho. Até mesmo a utilização de trechos de obras produzidas por outros autores é permitida desde que a fonte seja citada em acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O processo de aprendizagem de uma pessoa é algo muito precioso porque disso depende a qualidade do futuro profissional. A dedicação a esse processo deve ser sempre que possível pontuada pelos professores durante a formação do aluno de EAD. Assim sendo, conscientizados da importância da busca de conhecimento, a prática do plágio tenderá a diminuir, pois ao invés de copiar algo pronto o aluno sentirá a necessidade de produzir trabalho por conta própria.

Wander Venerio Cardoso de Freitas é especialista em Ensino Religioso, licenciado em Letras Português, bacharel em Teologia e graduando do 5° Semestre de Educação Física

Comentários do Facebook