Policiais civis e advogados são presos por extorsões e corrupção em Goiás

Estão sendo cumpridos mandados nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia

operacao-ministerio-publico-de-goias-prende-policiais-civis-advogados
Policiais civis associados a advogados exigiam e cobravam vantagens indevidas para não efetuarem prisões em flagrante | Foto: divulgação

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por meio do Grupo Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GCEAP) e do Centro de Inteligência do MP, deflagrou na madrugada desta quinta-feira, 9, a Operação Arapuca.

A ação combate organização criminosa na prática de extorsões, concussões e corrupção praticados por policiais civis e advogados.

Na investigação, o MP constatou diversas situações em que policiais civis associados a advogados exigiam e cobravam vantagens indevidas para não efetuarem prisões em flagrante ou procederem a investigações.

Estão sendo cumpridos mandados nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Unifan Bolsas de até 70% – 300×250

A operação é realizada em parceria com a Polícia Civil e cumpre 11 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão.

Participam da operação 18 promotores de Justiça, 45 agentes e 9 delegados da Polícia Civil.

Os nomes dos envolvidos na organização criminosa não foram revelados.

A Polícia Civil informou ainda que irá se pronunciar apenas na coletiva de imprensa, que deverá ser agendada pelo Ministério Público.


Quer receber notícias em tempo real?

Mande uma mensagem para o Whatsapp do Folha Z e se cadastre para ter as matérias especiais do Folha Z direto do seu celular!

É só adicionar o telefone do jornal à sua agenda e mandar o seu nome e a seguinte mensagem: “quero notícias em tempo real”.