Pragmatismo de Lula e Marconi – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Os dois sabem jogar para politicamente e, paralelamente, preservam laços e pessoas de confiança bem perto do adversário de plantão / Foto: divulgação
Os dois sabem jogar para plateia e, paralelamente, preservam laços e pessoas de confiança bem perto do adversário de plantão / Foto: divulgação

Pragmatismo de Lula e Marconi

Inimigos declarados, ex-presidente Lula e governador Marconi vivem às turras, confabulando um contra o outro. Mas no passado, por diversas vezes, trocaram rasgados elogios em solenidades palacianas. Alguém duvida que ambos possam voltar a falar a mesma língua caso haja necessidade política para isso. Esse é o grande diferencial do petista e do tucano. Os dois sabem jogar para a plateia e, paralelamente, preservam laços e pessoas de confiança bem perto do adversário de plantão.

Dilma, Caiado e Iris resistem

O mesmo não acontece em relação a outros personagens, entre eles a presidente Dilma Rousseff, o senador Ronaldo Caiado e o ex-prefeito Iris Rezende. A petista, o democrata e o peemedebista têm imensa dificuldade em superar desavenças e traições, exatamente por isso colecionam desafetos. Agem muito mais com o coração do que com a razão, algo que na política restringe o leque de alianças, tanto oficiais como camufladas. Resumindo: Dilma, Caiado e Iris preferem manter viva a autenticidade conservadora na política do que ceder ao pragmatismo moderno de Lula e Marconi.

Atenção redobrada

Ontem foi a Churrascaria Gramado, hoje o Bar e Restaurante Mourão, amanhã qualquer outro estabelecimento que trabalhe com grande quantidade de alimentos perecíveis. Todo cuidado é pouco com os vídeos que circulam na internet dando ênfase a produtos vencidos ou conservados de maneira incorreta. Ninguém sabe ao certo o verdadeiro objetivo da divulgação das imagens e se elas não foram montadas para prejudicar alguém. Por outro lado, coitado do empresário que ainda não compreendeu o estrago que um celular pode fazer nos seus negócios.

Vasco e CorinthiansCheiro de quebra-quebra

Por mais que as autoridades tentem minimizar, há clima de guerra no jogo entre Vasco e Corinthians amanhã em São Januário. Os ânimos das duas torcidas estão exaltados pelo atual momento dos clubes e também por episódios de enfrentamento nos últimos anos. A ligação quase umbilical com torcedores do Palmeiras tem transformado os cariocas, ameaçados pelo rebaixamento, em propagadores do ódio e da violência contra a provável comemoração do título pelo timão. “Paulista em São Januário pode parar no obituário”, alardeiam os vascaínos nas redes sociais.

Dúvidas cruéis
1 –  Onde o mar de lama tem provocado mais estragos: Brasília ou Minas Gerais?
2 – Depois de “estupidez, preposto, cacique e vômito”, qual será o novo termo para definir a aliança PT/PMDB em Goiânia?
3 – Fernando Baiano deixa cadeia, após delação premiada na Lava Jato, e volta para apartamento de R$ 12 milhões no RJ. E o crime não compensa?
4 – Quantas rodovias estaduais ainda serão interditadas pela Justiça até que a Agetop cumpra o seu papel preventivo de manutenção das obras?
5 – Trocou seu botijão de gás por R$ 90, R$ 100 ou R$ 120?

Comentários do Facebook