Prefeito perdido ou incompreendido? – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

prefeito paulo garcia triste
Prefeito Paulo Garcia alardeia avanços da sua gestão enquanto sofre com o desgaste da rejeição (Foto: Reprodução)

Gestor público geralmente é um político travestido em poço de lamentações. Costuma reclamar, a todo instante, da falta de apoio e reconhecimento público às ações administrativas. Com Paulo Garcia (PT), prefeito de Goiânia, não é diferente. Durante entrevista de uma hora à Rádio Band/820 AM na manhã desta quinta-feira, ele defendeu seu legado à frente do Paço Municipal.

LEIA MAIS: Pesquisa coloca Professor Alcides em vantagem em Aparecida de Goiânia

Paulo Garcia falou com tanto vigor e convicção que acabou provocando forte reação de ouvintes e internautas, entre eles o piloto Francisco da Paz: “O prefeito mora mesmo em Goiânia?”, questionou, irônico, nas redes sociais. Tire você, caro leitor, a sua própria conclusão diante dos 13 principais argumentos utilizados pelo petista, cujo governo enfrenta a rejeição (ruim ou péssimo) de 67% dos goianienses. Afinal, Paulo Garcia é um incompreendido, um injustiçado ou perdeu a noção do ridículo?

1-    “Eu talvez tenha sido, sem exagero, o prefeito que mais executou obras em Goiânia. Foram mais de 300”;

2-    “Construí mais de uma centena de praças. A Praça Cívica, por exemplo, se tornou um boulevard”;

3-    “Um erro, talvez, tenha sido não propagandear nosso trabalho. Mas preferimos investir na cidade”;

4-    “Na área da saúde foram entregues 24 unidades. Além da Maternidade Dona Iris, a população foi beneficiada com UPAs, Caps, Ciams…”;

5-    “Já na educação, eu construí 37 novas escolas: 28 Cmeis e 9 unidades de ensino fundamental”;

6-     “Ninguém regularizou tantas escrituras como eu. Já regularizamos 40 mil imóveis em Goiânia”;

7-    “Estou vivendo um momento de muita emoção. Eu sou contra a corrupção. A vida pública te ensina muito”;

8-     “O transporte coletivo vai melhorar com a enormidade de obras que estamos entregando aos homens e mulheres dessa cidade”;

9-    “Antes da minha administração ninguém pensou em mobilidade urbana. Ninguém pensou em ciclovia, ciclorrota e ciclofaixa;

10-    “Vamos concluir o corredor da T-7. Ele está adiantado e recebemos R$ 8 milhões para a obra. Também vou entregar, até dezembro, o BRT da Praça do Trabalhador ao Recanto do Bosque”;

11-    “Administrações estão passando por necessidade e, mesmo assim, estamos realizando o pagamento em dia dos salários dos servidores”;

12-    “Fui o primeiro prefeito que distribuiu kit uniforme e implantei piso salarial aos professores”;

13-    “Fizemos muito pela cidade. Promovemos o desenvolvimento sustentável e construímos obras que ficarão para a posteridade”.

Comentários do Facebook