Polícia Civil prende preventivamente homem investigado por estuprar as duas filhas; uma delas teria ficado grávida duas vezes | Foto: Divulgação/PC-GO
Polícia Civil prende preventivamente homem investigado por estuprar as duas filhas; uma delas teria ficado grávida duas vezes | Foto: Divulgação/PC-GO

Um homem foi preso suspeito de estuprar ao longo de vários anos as próprias filhas em Goiânia. Uma das vítimas, inclusive engravidou duas vezes.

O mandado de prisão preventiva foi cumprido por policiais da 2ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia, com o apoio da Polícia Militar, na 3ª feira (1).

Segundo apurou a investigação, suspeito ameaçou as filhas de morte para que não o denunciassem e lhes agredia fisicamente.

A vítima mais velha contou sofrer os abusos desde os 10 anos de idade e a mais nova, desde os 11.

Conjunto Vera Cruz II

O autor tem 43 anos e os crimes teriam sido cometidos no Conjunto Vera Cruz II, Goiânia.

Na época dos fatos, moravam na residência o autor, as 2 filhas e um outro filho do autor, um menino de 12 anos.

Segundo a PC, o suspeito encontrava-se foragido desde o momento em que as filhas procuraram a Polícia Civil, em 2018, quando uma delas estava com 18 anos e a outra, com 21 anos.

Na ocasião, a delegada Cássia Sertão, titular da 2ª Deam, representou pela decretação de sua prisão preventiva junto ao Poder Judiciário.

Prisão

Após investigação, policiais civis localizaram o suspeito no endereço em que ele passou a morar, no setor Residencial Santa fé, na cidade de Trindade.

Ao ser encontrado pelos policiais, o homem abandonou seu veículo e até a marmita que comia e conseguiu fugir entrando em uma mata próxima.

Mas, na noite do mesmo dia, os agentes receberam informações do paradeiro do foragido e de imediato solicitaram apoio da PM local.

Juntas, as equipes foram ao seu encalço, tendo desta vez conseguido prendê-lo, no Residencial Rosa Morena, também em Trindade, e dar cumprimento ao mandado de prisão preventiva.

O investigado foi levado à 2ª Deam e, no interrogatório, preferiu usar o direito de permanecer calado.

Ele tem passagem policial por estelionato e trabalhava como serralheiro.

O homem agora encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

LEIA MAIS 👉 Presa mulher que fingiu aborto para extorquir R$ 400 mil de idoso em Goiânia


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook