Foram presos 7 suspeitos de envolvimento em irregularidades no Detran Goiás no âmbito da Operação Cegueira Deliberada | Foto: Divulgação / PC
Foram presos 7 suspeitos de envolvimento em irregularidades no Detran Goiás no âmbito da Operação Cegueira Deliberada | Foto: Divulgação / PC

Na manhã desta quinta, 7, foram presos pela Polícia Civil 7 suspeitos de envolvimento em irregularidades no Detran Goiás.

Os detidos foram conduzidos ao Grupo Especial de Combate à Corrupção, no Setor Aeroviário, em Goiânia.

De acordo com a PC, a investigação trata de um processo licitatório realizado em 2014.

Foram alvos dos mandatos de prisão pessoas ligadas à Sanperes Avaliação e Vistorias em Veículos LTDA, vencedora do processo de R$ 110 milhões.

Entre elas estão Ganda dos Santos, Sérgio Augusto Nunes Pinto, Wederson da Silva Viana, Rosana Ribeiro da Silva, Vagner Pedroso Caovila e Carlos Henrique Senkiio.

Ex-presidente da Câmara Municipal de Goiânia na década de 1990, Marcelo Augusto Sampaio Martins também foi detido.

Entenda o caso

Operação cumpriu 62 mandados judiciais, sendo 7 de prisão temporária e 55 de busca e apreensão em Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal | Foto: Divulgação / PC
Operação cumpriu 62 mandados judiciais, sendo 7 de prisão temporária e 55 de busca e apreensão em Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal | Foto: Divulgação / PC

A Operação Cegueira Deliberada investiga crimes de corrupção, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro no Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran).

A apuração aponta fraude em processo licitatório realizado pelo Detran em 2014 para o serviço de vistoria veicular.

Segundo a PC, houve direcionamento na confecção do edital, ausência de audiência pública e irregularidades na habilitação da Sanperes, além de superfaturamento e reajustes ilegais.

A operação já cumpriu 62 mandados judiciais, sendo 7 de prisão temporária e 55 de busca e apreensão em Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

A força-tarefa também apreendeu documentos, obras de arte de artistas renomados, como Antônio Poteiro, relógios de luxo e uma grande quantidade de dinheiro, além de 17 veículos, entre eles um Porsche e BMW.

Confira alguns dos objetos alvo de busca e apreensão na Operação Cegueira Deliberada:

Respostas

Por meio de nota, o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) disse que apoia e colabora com a polícia, enfatizando que a ação investiga a gestão anterior do órgão.

Também em nota, a Sanperes, concessionária do serviço de vistorias veiculares em Goiás, esclareceu que foi surpreendida pela operação, já que seus sócios não foram intimados para nenhuma diligência antes disso.

Por isso, a empresa considerou os atos como arbitrários e acrescentou que o seu departamento jurídico da empresa tomará as providências cabíveis, buscando a “apuração dos fatos e a efetivação da justiça, além de atuar no sentido de contribuir com o bom andamento do processo”.

Motorista de app morto em Varjão integrava grupo criminoso, diz PC


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook