Radicais Livres 2019: Evento já tem data e atrações confirmadas

Tema dessa edição é 'Ultimato: o Propósito Eterno'. Confira o valor dos ingressos

Radicais Livres 2019
Radicais Livres 2019

A conferência Radicais Livres 2019 já tem data e atrações confirmadas.

Neste ano, o tema do festival é Ultimato: o Propósito Eterno.

O evento, que é organizado pela Igreja Videira, acontecerá nos dias 6 e 7 de setembro, sexta e sábado, no Goiânia Arena.

Confira a chamada para o Radicais Livres 2019:

As atrações já confirmadas são:

  • Aluízio Silva – Escritor e Idealizador, fundador e pastor presidente da Igreja Videira;
  • Márcia Silva – Escritora e Esposa do pastor Aluízio Silva e fundadora do ministério Radicais Kids;
  • Naor Pedroza – Escritor e Pastor responsável pela Igreja Videira Bueno;
  • Marília Pedroza – Escritora e Esposa do pastor Naor Pedroza e pastora do ministério Radicais Kids;
  • Francisco Vasco – Escritor e Pastor responsável pela Igreja Videira Portal;
  • Gabriela Rocha – Cantora gospel;
  • Morada – Banda gospel;
  • Central 3 – Banda gospel;
  • RL Worship – Banda gospel;
  • Isaías Saad – Cantor gospel.

Ingressos

O preço dos ingressos, de 1º lote, custam R$ 60 na arquibancada, R$ 70 na cadeira e R$ 90 na quadra.

A partir de 19 de agosto, os ingressos entram no 2º lote e passam a custar R$ 80 na arquibancada, R$ 90 na cadeira e R$ 110 na quadra.

O Radicais Livres 2019 também está vendendo camisetas do evento, ao preço de R$ 20.

Há a opção também da compra em combo, que dá direito a camiseta e ingresso.

As entradas e camisetas são vendidas na loja da Igreja Videira, que fica na Avenida T-7, no setor Bueno, ou pelo site do evento.

Local da Igreja

Mais informações, o interessado pode ligar no número (62) 3251-0505.

Radicais Livres 2018

O Radicais Livres já virou tradição em Goiânia, onde ocorre há anos.

Confira os melhores momentos da edição passada:

Festa Agostina: arraiá de alunos do Pontal Sul irá agitar Aparecida


Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook