Secretário municipal de Comunicação Vassil Oliveira fala à TV Serra Dourada sobre discussões para reabertura da Região da 44 | Foto: Reprodução
Secretário municipal de Comunicação Vassil Oliveira fala à TV Serra Dourada sobre discussões para reabertura da Região da 44 | Foto: Reprodução

Apesar de não haver confirmação oficial por parte da Prefeitura de Goiânia, comerciantes da região da Rua 44 garantem que reabrirão suas portas no próximo dia 13 de junho.

A data foi divulgada há dias pela Associação Empresarial da Região da 44, após reuniões com representantes comitê de crise do novo coronavírus no município.

Porém, pouco mais de uma semana antes do prazo chegar, a prefeitura ainda não formalizou esse calendário de flexibilização, que ainda está sendo discutido.

De acordo com o secretário municipal de Comunicação, Vassil Oliveira, “o momento não é para abertura total”.

Apesar de não haver confirmação oficial por parte da Prefeitura de Goiânia, comerciantes da região da Rua 44 garantem que reabrirão suas portas no próximo dia 13 de junho. A data foi divulgada há dias pela Associação Empresarial da Região da 44, após reuniões com representantes comitê de crise do novo coronavírus no município. Porém, pouco mais de uma semana antes do prazo chegar, a prefeitura ainda não formalizou esse calendário de flexibilização, que ainda está sendo discutido. De acordo com o secretário municipal de Comunicação, Vassil Oliveira, “o momento não é para abertura total”. “Qualquer ação em desacordo com os decretos será uma ação de desobediência”, afirmou o secretário em entrevista nesta 5ª feira (4), dia em que donos de bares, restaurantes e academias protestaram em frente à Prefeitura de Goiânia pela reabertura. Sem definição, o Executivo garante que continuará dialogando com todos os setores em busca de uma “flexibilização responsável” das atividades econômicas na cidade.

Welcome back to Instagram. Sign in to check out what your friends, family & interests have been capturing & sharing around the world.

“Qualquer ação em desacordo com os decretos será uma ação de desobediência”, afirmou o secretário em entrevista nesta 5ª feira (4), dia em que donos de bares, restaurantes e academias protestaram em frente à Prefeitura de Goiânia pela reabertura.

Sem definição, o Executivo garante que continuará dialogando com todos os setores em busca de uma “flexibilização responsável” das atividades econômicas na cidade.

Veja em que dia cada setor deverá ser fechado no rodízio de Aparecida


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook