Bares em Goiânia vão reabrir após 4 meses de paralisação | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Bares em Goiânia vão reabrir após 4 meses de paralisação | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Está quase tudo acertado para a reabertura definitiva de bares, restaurantes e academias de ginástica em Goiânia.

Equipes da prefeitura e do Governo Estadual trabalham agora para definir os protocolos que serão exigidos para o funcionamento desse tipo de atividade.

Entre eles, estarão a limitação no horário de abertura, o controle de lotação e regras de higiene básica.

Representantes da categoria, como a Associação de Bares e Restaurantes em Goiás (Abrasel) e o Sindicado de Bares e Restaurantes de Goiânia (Sindibares), estudam lançar campanhas de conscientização para que o público não lote os estabelecimentos no 1º momento da reabertura.

Todas essas determinações serão implementadas por meio de um novo decreto municipal, previsto para a próxima 2ª feira (13).

No dia seguinte, 3ª (14), os estabelecimentos já poderão abrir as portas.

Entre os mais afetados pela crise, bares que não funcionam também como restaurantes estão há quase 4 meses fechados na capital.

Feiras e treinos de futebol

Feiras livres e especiais de Aparecida já estão funcionando, mas com escalonamento fixado por portaria | Foto: Reprodução
Feiras livres e especiais de Aparecida já estão funcionando, mas com escalonamento fixado por portaria | Foto: Reprodução

Segundo interlocutores do Paço, as feiras especiais, que vendem comidas e roupas (Feira Hippie, Feira da Lua, Feira do Sol etc.), também devem ser abertas, mas não imediatamente.

Já os treinos de futebol serão autorizados para os times da capital, assim como os jogos com portões fechados.

Com isolamento de 48%, Aparecida se aproxima de ideal da OMS


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook