No Setor Coimbra, homem é assassinado a 100 metros de base da PM

Vigilante não tinha passagens e foi baleado na região da feira realizada no Setor Coimbra | Foto: Leitor/Folha Z
Vigilante não tinha passagens e foi baleado na região da feira realizada no Setor Coimbra | Foto: Leitor/Folha Z

Um vigilante de carros foi assassinado com mais de seis tiros no último domingo, 14, a 100 m da base da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), no Setor Coimbra. A investigação trabalha com a hipótese de execução.

O homem, na casa dos trinta anos, trabalhava como “flanelinha” na região da feira realizada todo final de semana em frente ao Supermercado Hiper Moreira. De acordo com outros trabalhadores da região, a motivação do crime foi um desentendimento.

O vigilante teria flagrado dois homens tentando furtar um carro que estava sob seus cuidados e gritou para que uma viatura da polícia fosse até o local. A atitude do flanelinha frustrou a tentativa de furto e, por isso, os criminosos voltaram para “acertar as contas”.

Cápsulas de vários projéteis foram encontradas no local | Foto: Leitor/Folha Z
Cápsulas de vários projéteis foram encontradas no local | Foto: Leitor/Folha Z

Essa é a hipótese com a qual trabalha a investigação, que ainda não foi conclusiva. A vítima não tinha passagens pela polícia e moradores e comerciantes da região reclamam do medo gerado pela criminalidade crescente no local.

Base

A sede da 9ª CIPM foi recentemente instalada no Setor Coimbra após anos no papel. Antes disso, a companhia atuava operava em base improvisada dentro do 7º Batalhão, no Jardim Europa para atender a sua área: Jardim América, Bueno, Nova Suíça, Coimbra e região.

LEIA MAIS: A ligação entre o serial killer e o Padre Luiz Augusto

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook