Sobre a mudança de “O caso dos dez negrinhos” para “E não sobrou nenhum”

Renato Zuque é estudante de letras e escritor
Renato Zuque é estudante de letras e escritor

Por que mudaram o título do livro da Agatha Christie O caso dos dez negrinhos para E não sobrou nenhum?

O original inglês é Ten Little Niggers.

Nos Estados Unidos, os anos 1930 ficaram marcados como o auge do racismo, o negro tinha banheiro, bar, bebedouro e até mesmo igreja, tudo separado do branco. E “nigger” é uma palavra considerada racista, como o ”crioulo” aqui no Brasil, se bem que crioulo quer dizer ”criado aqui” ou coisa parecida e não a cor da pele.

Voltando aos EUA: a editora, com medo de ser processada pelos negros, pois já existiam ONGs que protegiam os afro-americanos, ou ”as pessoas de cor” como os brancos tratavam os negros, aí mudou para E não sobrou nenhum.

A Editora Globo, que sempre publica livros excelentes, teve de mudar por questão contratual: a editora que detém os direitos da obra da Duquesa da Morte ”obrigou” a editora brasileira a mudar o título.

Particularmente não acho que ofende os negros, porque é apenas um poema que é o fio-condutor da trama: dez pessoas que não se conheciam antes são levadas para uma ilha e cada uma vai morrendo misteriosamente (confesso que não li, mas quem leu disse que prende o leitor até o final).

Renato Zuque é estudante de letras e escritor

Comentários do Facebook