Famílias protestam na Prefeitura de Aparecida e são dispersadas com spray de pimenta | Foto: Movimento de Luta nos Bairros Vilas e Favelas de Goiás
Famílias protestam na Prefeitura de Aparecida e são dispersadas com spray de pimenta | Foto: Movimento de Luta nos Bairros Vilas e Favelas de Goiás

Moradores de uma ocupação na Serra da Areia fizeram uma manifestação em frente à Cidade Administrativa da Prefeitura de Aparecida de Goiânia nesta sexta, 6.

Para conter os manifestantes, agentes da Guarda Municipal chegaram a usar spray de pimenta.

Na confusão, uma mulher desmaiou e precisou de atendimento médico.

De acordo com a assessoria da prefeitura, porém, ela não ficou ferida e passa bem.

Além disso, a prefeitura ressaltou que o uso do spray de pimenta justificou-se na tentativa de impedir que os manifestantes invadissem o prédio e para “preservar a integridade do patrimônio público municipal, devido à formação de princípio de tumulto”.

Ocupação

O objetivo dos manifestantes era conseguir uma reunião com o prefeito Gustavo Mendanha.

Moradores de ocupação na Serra da Areia protestam na Prefeitura de Aparecida
Moradores de ocupação na Serra da Areia protestam na Prefeitura de Aparecida | Foto: Movimento de Luta nos Bairros Vilas e Favelas de Goiás

Eles fazem parte de cerca de 300 famílias que  vivem no assentamento Alto da Boa Vista há 1 ano.

A desocupação do local, segundo a prefeitura, foi ordenada pela Justiça a pedido do proprietário de uma fazenda na área.

Os representantes das famílias, agora, querem que a prefeitura se manifeste a favor delas no processo.

A Secretaria de Assistência Social e de Habitação do município, por sua vez, declarou ter cadastrado em junho os moradores em programas sociais federais.

Por fim, o Executivo afirmou que estuda um plano para uma desocupação pacífica da área na Serra da Areia.

Defesa Civil sinaliza pontos de alagamento em Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook