Suíça inaugura maior túnel do mundo. E o Brasil?

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Túnel de Base Gothard, Suíça (Foto: Reprodução)
Túnel de Base Gothard, Suíça (Foto: Reprodução)

Um dia o Brasil chega lá?

Túnel de 57 km, na Europa, demorou 17 anos para ficar pronto, custou US$ 12 bilhões sem a necessidade de aditivo e foi concluído dentro do prazo estabelecido. E o melhor: até o momento não foi apontado qualquer indício de irregularidade. Exemplo e tanto para o país do desperdício, das obras que se prologam por 30 anos, como a Ferrovia Norte-Sul, sem a mínima perspectiva de conclusão.

Um país que “pensa grande” em função do seu tamanho continental. Não contentes com as milhares de obras inacabadas, os governantes se aventuram em projetos faraônicos de transposição de rio, trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro – sem esquecer o ridículo projeto do trem-bala de Brasília a Goiânia – e a construção de verdadeiros palacetes como sede dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

Vale a pena ler a reportagem sobre a inauguração do túnel para medir a naturalidade como os europeus divulgam os benefícios para milhões de pessoas, reunindo aspectos profissionais, comerciais e turísticos. Uma obra desse porte no Brasil demandaria gastos exorbitantes com shows e propaganda para reverenciar “o feito histórico”. Prato cheio para nossos governantes, eles que ainda se inspiram no lendário personagem Odorico Paraguaçu, interpretado por Paulo Gracindo, prefeito da simbólica Sucupira na novela “O Bem Amado” de Dias Gomes (1973).

LEIA MAIS: Record Goiás divulga pesquisa e resultado surpreende. Deputado desbanca Iris Rezende

“Suíça inaugura túnel ferroviário mais longo do mundo

A Suíça inaugurou nesta quarta-feira (1º) o túnel ferroviário de São Gotardo, o mais longo do mundo, que permitirá descongestionar e aumentar o tráfego entre o norte e o sul da Europa.

O presidente da Suíça, Johan Schneider-Amman, afirmou na cerimônia que o túnel “unirá as pessoas e as economias” da Europa. A unidade política do continente se vê abalada no momento pelo grande fluxo de imigrantes e a ameaça iminente de uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

O presidente suíço discursou antes da viagem inaugural de um trem pelo túnel de 57 quilômetros. No total, os operários escavaram 152 km de “tubos” a uma profundidade recorde (2.300 metros sob as montanhas), com duas galerias principais unidas por galerias transversais.

Mas o recorde do túnel pode durar pouco, já que existe um projeto na China ainda mais ambicioso: perfurar um túnel de 123 km sob o Mar de Bohai.

A chanceler alemã Angela Merkel, o presidente francês François Hollande e o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi estavam a bordo do trem “Gottardo 2016”, que percorreu o trajeto entre as cidades de Bodio e Erstfeld em 30 minutos. (Texto extraído do G1.)”

Comentários do Facebook