Sujeira e erosões às margens do Córrego Cascavel preocupam moradores. Prefeitura garante solução

ponteA imagem é frequente: as margens do Córrego Cascavel são destino certo de caminhões de entulho ou moradores que querem se desfazer de móveis velhos ou lixo residencial. E não adianta interditar, porque os infratores destroem as barreiras e segue o problema.

O Folha Z visitou o local e, além de constatar a sujeira de proporções impressionantes, cobrou soluções para o acúmulo de lixo, que pode ser foco de dengue e outras epidemias, e para as erosões na base da ponte da Avenida T-63.

Quanto ao lixo, a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) prometeu providenciar a remoção nas margens do córrego no perímetro entre as pontes da T-9 e T-63. A ação será realizada durante uma frente de trabalho ampliada nos setores Jardim América, Nova Suíça e Parque Amazônia no próximo sábado, dia cinco de dezembro.

Já em relação às erosões, a Secretaria Municipal De Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) relatou não há risco de interdição do local. Mas obras na estrutura da ponte devem ser iniciadas na próxima semana.

Veja no vídeo ao lado.

Leia mais:

[VÍDEO] Flagrante de crime ambiental no Córrego Cascavel, próximo ao Carrefour da T-9

Marginal Cascavel é maior criador de mosquito da dengue no Jardim América

Comentários do Facebook