PC tem um suspeito do assassinato de Danilo de Sousa Silva | Foto: Reprodução
PC tem um suspeito do assassinato de Danilo de Sousa Silva | Foto: Reprodução

A Polícia Civil já tem um suspeito do assassinato de Danilo Silva.

De acordo com as investigações, o menino de 7 anos foi afogado em um lamaçal próximo ao local em que morava, com a mãe, o padrasto e 5 irmãos.

A região fica em uma área de ocupação no Parque Santa Rita, em Goiânia.

Na manhã desta 4ª feira (29), equipes da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) estiveram no local para mais diligências.

Uma força-tarefa com 20 policiais civis foi criada para acompanhar o caso.

No entanto, seguem sob sigilo detalhes da apuração até agora, como a identidade do suspeito e o resultado das perícias. O objetivo é preservar as investigações.

Relembre

Após desaparecer no dia 21 de julho, o corpo de Danilo Silva foi encontrado na 2ª feira (27), em um lamaçal a cerca de apenas 100 metros da casa da família.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), há indícios de que o menino tenha se afogado na lama, em uma mata no local em que o corpo foi encontrado.

Segundo os peritos, a posição do cadáver indica que é pouco provável que o afogamento tenha sido acidental.

Isso porque lama foi encontrada na traqueia e na boca da criança, mas não água, o que indica que o afogamento não ocorreu em um pequeno curso d’água próximo do local.

Dessa maneira, a investigação agora trabalha com a possibilidade de que Danilo tenha tido a cabeça empurrada contra o lamaçal.

Além disso, também foram identificados sinais de violência sexual no corpo da criança.

Porém, como o cadáver já estava em avançado estado de decomposição, será necessário um trabalho mais minucioso de perícia para determinar a causa de todas as lesões identificadas.

CONTINUE LENDO SOBRE O CASO 👉 Com sinais de violência sexual, Danilo teria sido afogado na lama, aponta IML


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook