Prefeitura implanta novidades para o trânsito na Pecuária de Goiânia | Foto: Reprodução
Prefeitura implanta novidades para o trânsito na Pecuária de Goiânia | Foto: Reprodução

A Prefeitura de Goiânia vai implantar novidades no trânsito da cidade em preparação para a edição de 2019 da Pecuária.

A partir da próxima sexta-feira, 17, até dia 26 de maio, o trânsito da região próxima ao Parque de Exposições Agropecuárias será monitorado

Porém, haverá apenas um bloqueio total na região da Nova Vila e Leste Vila Nova.

Dessa maneira, o cruzamento entre a Avenida Armando de Godoy e 5° Avenida será fechado.

Na 6ª, o secretário municipal de Trânsito Fernando Santana dará coletiva no Parque de Exposições sobre a organização do trânsito na região.

Mudanças

Além disso, a Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) informa que haverá bloqueios temporários nas noites de grandes shows, caso necessário.

No sábado, dia em que é esperado grande público, agentes vão realizar bloqueio com cones e cavaletes para ajudar no acesso de veículos e pedestres ao local do evento.

Outro ponto que será monitorado e poderá contar com bloqueio temporário é a Rua 200 com a 227, acesso à Marginal Botafogo.

Nos demais pontos o trabalho será para manter o fluxo o mais próximo da normalidade dos dias comuns.

Estacionamento e apps

O estacionamento da Rua 250 será controlado com recuo do controle da entrada e saída no encontro com a 5° avenida.

Além disso, 6 vagas para embarque e desembarque de veículos de aplicativos.

Haverá também área reservada para mototáxi, na Avenida Fuad Rassi e na Rua 250, e Táxi, na 250, 5ª Avenida e Armando de Godoy com a 5° Avenida.

No mapa abaixo podem ser visualizados os locais em que será proibido o estacionamento em qualquer hora do dia, além dos potos que serão liberados após as 18h:

mudanças no trânsito na região da Pecuária de Goiânia
Mudanças no trânsito na região da Pecuária de Goiânia 2019 | Foto: Divulgação

Pecuária de Goiânia 2019 já tem datas definidas. Confira os shows


Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook