Tribunal de Justiça ordena Governo a convocar concursados da PM

tribunal-ordena
Tribunal de Justiça obriga convocar os concursados |Foto: Divulgação/PM

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) ordenou que o Governo do Estado convoque os novos concursados da Polícia Militar até que seja equiparado o valor gasto durante o ano passado com os soldados temporários. A decisão é do juiz Ricardo Prata, da 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual.

Para chegar à conclusão da necessidade de novos chamamentos de policiais, Prata analisou uma tabela comparativa em relação às despesas do antigo pessoal com as dos concursados, com base nos quatro primeiros meses deste ano e do anterior. Os vencimentos do antigo Simve atingiram, no total, R$ 14,873 milhões, enquanto os dos efetivos, R$ 12,104 milhões.

Insegurança pública

A relação do quantitativo de policiais e a segurança pública foi, também, ponderada por Ricardo Prata. “A omissão do Chefe Executivo Estadual em não convocar a quantidade de policiais como determinado contribuiu, sem dúvida, para o aumento dos crimes, visto que logicamente quando há menos policiais nas ruas, os meliantes se sentem mais à vontade e buscam a prática delituosa”, afirmou.

LEIA MAIS: Governador confirma em vídeo que quer apoiar Iris Rezende

Ricardo Prata destacou que “a quantidade de policiais militares goianos está estagnada há décadas, se contraposto ao crescimento populacional expressivo que ocorreu no Estado. Portanto, é público e notório que há vários anos a administração goiana deixou de cumprir o dever constitucional, já que sequer procurou manter uma correspondência proporcional entre o efetivo policial e o número de habitantes do Estado”.

Comentários do Facebook