Uma semana de fast-food: veja o que acontece com o corpo

Após uma semana de fast-food, os efeitos são uma série de danos à saúde física e mental | Foto: Reprodução
Após uma semana de fast-food, os efeitos são uma série de danos à saúde física e mental | Foto: Reprodução

Quatro voluntários ingleses aceitaram o desafio de se alimentarem apenas de fast-food por uma semana.

Mesmo tendo sido um curto período,  os resultados surpreenderam.

O jornal Mirror , da Inglaterra, divulgou a experiência de David Templer, Paige Modeste, James Tilley e Emma Taylor.

publicidade

LEIA MAIS: As melhores pizzarias de Aparecida de Goiânia – LISTA

Além do ganho de peso, eles relataram manchas na pele, dor de cabeça, olheiras, náusea e estresse.

Detalhe: durante a semana, eles também não foram à academia.

James

James sentiu as diferenças no corpo em apenas uma semana | Foto: Reprodução
James sentiu as diferenças no corpo em apenas uma semana | Foto: Reprodução

James relata que já nos primeiros dias ele notou mudanças no corpo. O abdomêm começou a perder definição e a ganhar um aspecto mais flácido.

Ele, que já foi obeso na adolescência, contou que “Isso realmente me decepcionou mentalmente. Comecei a me imaginar como aquele adolescente gordo novamente e isso me deixou estressado e frustrado”, disse ao Mirror.

“Normalmente, se eu me sentisse assim, eu iria para a academia e treinaria, mas eu não podia, então a ansiedade aumentou”.

Paige

Paige relatou que a pele foi a mais afetada. Surgiram olheiras, ela também sentiu naúseas | Foto: Divulgação
Paige relatou que a pele foi a mais afetada. Surgiram olheiras, ela também sentiu naúseas | Foto: Divulgação

Durante a semana, a jovem de 25 anos montou um cardápio assim: doces no café da manhã, refeições prontas no almoço e jantares vegetais.

Ao fim da semana de fast-food, ela diz ter notado diferenças principalmente na pele.

“Eu me senti péssima, não tinha energia, minha pele estava manchada e coçando, eu tinha uma sensação constante de náusea, além de olheiras. Eu não podia sair de casa sem maquiagem porque minha pele parecia terrível”, contou.

David

David sentiu dificuldades para subir escadas, teve ainda manchas na pele | Foto: Reprodução
David sentiu dificuldades para subir escadas, teve ainda manchas na pele | Foto: Reprodução

David, que também se alimentou de fast foods ao longo da semana, disse que se sentiu mais cansado, sem fôlego para subir escadas, além de notar manchas na pele.

Ema

Ema teve dificuldades para entrar no cardápio de fast-foods. Durante a semana ela teve dores de cabeça e dificuldade de concentração | Foto: Reprodução
Ema teve dificuldades para entrar no cardápio de fast-foods. Durante a semana ela teve dores de cabeça e dificuldade de concentração | Foto: Reprodução

Ema, acostumada a exercícios físicos e alimentação balançeada, disse ter sido difícil entrar na semana de fast-food.

“Eu tenho um estômago sensível, então enchê-lo com todos esses alimentos açucarados me deixou enjoada e inchada”, disse.

Ela também relatou ter ficar mais lenta e com dores de cabeça. “Assim que o desafio terminou, as dores de cabeça sumiram e minha energia e concentração voltaram”.

Semana de fast-food

É inegável a praticidade e as delícias que os fasts-foods proporcionam.

Com as rotinas cada vez mais aceleradas, muitas das vezes eles parecem a melhor opção.

Mas cuidado. A longo prazo, os efeitos de uma alimentação farta em fast-foods podem ser nefastos.

Quando um rato se alimenta de fast-food durante muito tempo seu organismo reage a isso da mesma forma como reagiria contra uma infecção microbiótica.

É provável que o mesmo aconteça no corpo humano.

Além disso, a reação imunológica ao excesso desse tipo de alimento marca até o código genético do rato e, mesmo após voltar a uma dieta normal, o corpo ainda pode acumular uma série de doenças.

As informações são fruto de uma pesquisa de um grupo de cientistas alemães, cujo resultado foi publicado no jornal científico Cell.

Acompanhe o Folha Z no FacebookInstagram e Twitter