Dona de casa contou sobre como foi vítima de ataque de estuprador em série em Aparecida de Goiânia | Foto: Reprodução TV Serra Dourada
Dona de casa contou sobre como foi vítima de ataque de estuprador em série em Aparecida de Goiânia | Foto: Reprodução TV Serra Dourada

Em relato emocionado, uma dona de casa contou em entrevista à TV Serra Dourada sobre como foi vítima de 1 dos ataques do estuprador Wellington Ribeiro da Silva em Aparecida de Goiânia.

Preso no dia 12 de setembro, ele é suspeito de mais de 50 crimes sexuais cometidos em Goiás.

Na entrevista, ela relatou que o estupro ocorreu em 2011, no Jardim Boa Esperança.

A mulher, casada e mãe de 2 filhas, estava a caminho do trabalho junto com uma vizinha, antes das 6h, quando foi atacada.

“Quando eu e minha vizinha passamos, ele acelerou, mostrou que estava armado e falou que era um assalto. Nós demos tudo que ele pediu”, contou.

Porém, o pesadelos das duas mulheres estava só começando.

“Depois do assalto, ele mandou minha vizinha… É difícil de falar…”, disse a mulher, abalada.

De acordo com a vítima, Wellington teria estuprado a vizinha primeiro, momento em que a dona de casa tentou fugir.

Mas o agressor a puxou pelo cabelo, temendo que ela, na verdade, decorasse a placa da sua moto.

Depois, estuprou a segunda vítima.

Wellington Ribeiro da Silva é apontado pela PC como autor de pelo menos 47 crimes sexuais | Foto: Divulgação / PCGO
Wellington Ribeiro da Silva é apontado pela PC como autor de pelo menos 54 crimes sexuais | Foto: Divulgação / PCGO

Segundo ela, durante as agressões, ele a todo tempo peguntava: “É do mesmo jeito com o seu marido?”.

Após o estupro, a família da vítima teve que mudar de setor, colocando a antiga casa para alugar.

Hoje, 8 anos depois, ela sobrevive à base de medicamentos para ansiedade.

54 casos

De acordo coma força-tarefa da Polícia Civil responsável por investigar o homem considerado o maior estuprador em série de Goiás, já subiu para 54 o número de casos atribuídos a ele.

Desses, pelo menos 22 já foram confirmados por meio de exame de DNA, dos quais ele confessou 6.

O homem de 52 anos está preso desde 12 de setembro e não constituiu advogado.

Agora, a PC deve encaminhar todos os inquéritos apurados à Justiça até sexta-feira, 27.

Os crimes mais chocantes cometidos pelo estuprador preso em Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook