Prestes a pedir música, Câmara de Aparecida chega ao 2º vereador cassado

blog-do-coelho

 

Com cassações, dois suplentes devem assumir na Câmara de Aparecida | Foto: Divulgação
Com cassações, dois suplentes devem assumir na Câmara de Aparecida | Foto: Divulgação

Sai vereador, entra suplente

Nesta terça-feira, 6, estive na Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia. Na ocasião, conversei também com o suplente de vereador Daniel Rodrigues (PCdoB), de 29 anos.

Ruf Medicina 300 x 250

Ele me revelou acreditar que deve assumir nos próximos 15 dias uma vaga na Casa Parlamentar aparecidense, no lugar de Helvecino Moura da Cunha (PT).

Na semana passada, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve por unanimidade a cassação de Moura devido a compra de votos nas eleições de 2016.

Suplente de vereador Daniel Rodrigues (PCdoB) fala ao jornalista Guilherme Coelho | Foto: Folha Z
Suplente de vereador Daniel Rodrigues (PCdoB) fala ao jornalista Guilherme Coelho | Foto: Folha Z

Moura está em seu oitavo mandado. Já são 29 anos ocupando uma cadeira na Câmara. Ou seja: seu substituto nascia no mesmo ano em que o vereador cassado iniciava sua carreira legislativa.

De acordo com Daniel, Helvecino Moura só pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fora do mandato. “Segunda instância não tem efeito suspensivo”, disse.

LEIA MAIS: Por irregularidades, vereador quer fim de contrato entre prefeitura e Saneago

Ainda de acordo com o suplente, a Câmara recebeu nesta terça, 6, notificação judicial para dar posse ao suplente Elias Júnior (PDT) no lugar do vereador cassado Valdemir Souto (PR), que também teve perda de mandato mantida pelo TRE.

Após a notificação, a Câmara tem 15 dias para dar posse aos substitutos dos parlamentares que perderam seus mandatos.

Ezízio Barbosa, Max Menezes e Ozair José | Fotos: Reprodução
Ezízio Barbosa, Max Menezes e Ozair José | Fotos: Reprodução

Retorno à Câmara é condição para apoio de secretário de Mendanha

Na oportunidade, também encontrei o secretário do Meio Ambiente, Ezízio Barbosa (MDB).

Ele afiançou ser um soldado do seu partido e disse que o prefeito Gustavo Mendanha determinou que os candidatos da sigla a deputado estadual sejam Max Menezes e Ozair José.

“Tenho mais simpatia pelo Ozair por estar no meu partido, mas, se o Max se filiar ao MDB, posso repensar o meu apoio”, comentou.

Ele ainda emendou: “o cenário pode mudar caso o Max venha para o partido. Teremos que avaliar”.

Nos bastidores, dizem que Ezízio escolherá aquele que oferecer maior espaço para que o secretário garanta seu retorno à Câmara em 2020.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter