Caiado cria condições para inibir os casos de corrupção

Desafio do governador é fazer com que a transparência nas ações reduza o surgimento de irregularidades

Governo ágil, antenado, trabalha diuturnamente para diminuir a distância entre teoria e prática.

O combate sistemático à corrupção demanda um tempo razoável para apresentar resultados.

O que se vê em 11 meses é o governador Ronaldo Caiado lutando por integridade e transparência nos atos administrativos.

Mas a velocidade e a dimensão dos casos de irregularidades no governo têm ofuscado as medidas adotadas justamente para coibi-los.

Caiado, em outras palavras, está trocando o pneu com o carro em movimento. E o pior: numa estrada cheia de buracos.

Controle

Desde que assumiu, o governador implantou o Programa de Compliance Público e o Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Goiás.

Governador Ronaldo Caiado luta por integridade e transparência nos atos administrativos | Foto: Divulgação / Governo de Goiás
Governador Ronaldo Caiado luta por integridade e transparência nos atos administrativos | Foto: Divulgação / Governo de Goiás

Mais recentemente, assinou acordo de cooperação técnica com a Organização Transparência Internacional, inserindo Goiás no Projeto Integridade nos Estados Brasileiros.

Partindo para o campo prático, Caiado centralizou o pagamento dos fornecedores, obtendo maior controle e descontos na quitação dos débitos.

Por último, assinou o decreto (9.561/2019) que regulamenta a ordem cronológica de pagamentos no Executivo estadual.

Ética

Sinceramente, fica difícil imaginar que o governador esteja “brincando de combater corrupção” diante das medidas adotadas.

Ronaldo Caiado tem 70 anos, personalidade forte e aguardou mais de 2 décadas para alcançar o objetivo de governar Goiás.

Não acredito que ele colocaria tudo a perder justamente no momento de consolidar o principal lema de sua campanha eleitoral: o combate à corrupção.

Escândalos verificados na Goiás Parcerias e no Comando do Corpo de Bombeiros, para citar apenas 2 exemplos, precisam ser tratados como exceção. E não rotina.

25% do tempo do Governo Ronaldo Caiado estão prestes a terminar. Os 75% restantes são mais do que suficientes para a colheita do que está sendo plantado até agora.

Para isso acontecer, o governador precisa estar com o carro equilibrado (integridade) e a pista pavimentada (transparência).

Os buracos (corrupção) continuarão existindo, todavia deixarão de representar, em número reduzido, ameaça a um governo que exalta a ética em suas ações.

Comportamento explosivo atrapalha Delegado Waldir


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook