Fake News: App que paga carona com sexo chegará ao Brasil em 2020

Aplicativo, morte e doença: não há limite para os boatos virtuais. Indústrias para denegrir imagem e resgatar a verdade lucram com falsas informações

O prazer em espalhar fake news, a notícia falsa, tem assumido proporções nunca antes imaginadas. E não há limite para a má-fé humana no universo das redes sociais.

O site boatos.org costuma desmentir uma infinidade de histórias fantasiosas. A mais recente anunciou: “O aplicativo que aceita pagamento de carona com sexo chegará ao Brasil em fevereiro”.

A criatividade esdrúxula apontou o país de origem do serviço – a Holanda – e ainda ressaltou que os brasileiros teriam um “carnaval agitado”.

Como a onda de bizarrices espalhadas pelo planeta não para de crescer, uma grande quantidade de pessoas esfregou as mãos sonhando com aventuras sexuais ao alcance do dedo.

Os grupos de WhatsApp, obviamente, nadaram de braçada. Teve até veículo de comunicação dando destaque para a “notícia” sem a devida checagem.

App que aceita pagamento de carona com sexo chegará ao Brasil em fevereiro | Foto: Reprodução
App que aceita pagamento de carona com sexo chegará ao Brasil em fevereiro | Foto: Reprodução

10 exemplos

Eis a realidade nua e crua da fake news. Poderia ter sido bem pior, uma vez que a especialidade do saquinho de maldade nas redes sociais é atingir um alvo específico.

Como os exemplos falam por si, acompanhe algumas das notícias falsas desmentidas recentemente pelo site boatos.org:

– Aos 65 anos, Fábio Júnior assume que é gay e choca fãs;

– Lula tem 243 milhões de euros em Banco do Vaticano;

– Papa Francisco é condenado por tráfico de crianças, estupro e assassinato;

– Exército e manifestantes cercaram o STF para prender os 11 ministros da corte;

– Luciano Huck é demitido pela Rede Globo;

– Bolsonaro acabou com o Dia das Bruxas e transformou 31/10 em Dia do Evangelho;

– Ponto facultativo é decretado no Rio de Janeiro por causa do jogo Flamengo x Grêmio;

– Chá de folha de louro cura o câncer;

– Torsilax está proibido porque causa infarto e problemas nos rins;

– Renato Aragão, o Didi, morreu hoje de manhã.

10 fake news que provocaram algum tipo de alvoroço e transtorno na vida do cidadão comum, profissionais das respectivas áreas e celebridades.

Existe a indústria para denegrir, difamar a imagem e existe a indústria para limpar, resgatar a verdade. Ambas dependentes, diretamente, da rede de notícias falsas.

O céu é o limite quando se projeta o crescimento dos boatos virtuais em nossas vidas. Sem jogar o aparelho celular na parede, salve-se quem puder!

O drama de Larissa, 32 anos, estuprada por motorista de aplicativo em SP


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook