Seu cachorro gosta de cavar buracos no jardim? Veja como evitar

Treine seu cachorro para não cavar mais buracos no jardim | Foto: Reprodução
Treine seu cachorro para não cavar mais buracos no jardim | Foto: Reprodução

É comum encontrarmos tutores que convivem com buracos no jardim. Apesar do inconveniente, devemos compreender que cavar buracos, para os cães, é um comportamento natural e que faz parte do repertório comportamental da espécie.

Apesar de natural, este comportamento pode causar aborrecimentos. Para minimizar os danos causados por este comportamento é necessário primeiramente identificar a motivação que desperta o interesse do cão no jardim.

Os cães cavam motivados por diversos fatores:

publicidade

Diversão

Enterrar objetos e revirar a terra pode ser simplesmente muito divertido. Para minimizar “a bagunça” no jardim, procure direcionar a energia do cão para atividades que ele possa realizar.

Chame-o para outros passatempos, pois, desta forma, com o tempo, o cão perderá o interesse pelo jardim.

LEIA MAIS: Por que você deve colocar os brinquedos do seu cachorro no congelador

Controle térmico

No calor, muitos cães cavam para se refrescar, pois, ao revirar a terra, encontram uma superfície mais fresquinha para descansar ou mesmo para se abrigar do frio em um local mais aconchegante e que retêm calor.

Neste caso, procure prover condições térmicas mais confortáveis de acordo com a temperatura ambiental. Ofereça um local fresco e sombreado nos dias de calor e um abrigo aconchegante nos dias frios.

Gastar energia acumulada

Cães que não têm atividades físicas regulares podem encontrar no jardim uma forma de gastar sua energia. Para tanto, promover passeios mais longos e brincadeiras divertidas diárias podem diminuir o interesse pelo jardim.

Aliviar o tédio ou a ansiedade

Neste caso, é importante aumentar as atividades do cão. Podemos enriquecer o ambiente oferendo objetos que estimulam a brincadeira e o gasto de energia.

Alguns exemplos são as caixas de papelão ou cocos verdes vazios e limpos, que ele possa destruir, e brinquedos interativos que soltam petiscos.

Chamar atenção

É natural que o tutor saia correndo atrás do cão ao ver ele revirar o jardim. Com a repetição, os cães aprendem que todas as vezes que vão até o jardim conseguem a atenção do tutor.

Perceba que, como a situação se repete sempre da mesma forma, o cão entende que agindo assim conseguirá a sua atenção.

Ele aprende que todas as vezes que se comporta desta maneira, nós interrompemos as nossas atividades e vamos até ele. Portanto, procure reforçar comportamentos corretos.

Dê atenção ao seu cachorro quando ele estiver tranquilo e calmo ou quando ele lhe trouxer a bolinha convidando-o para brincar. Assim, reforçamos comportamentos corretos e desestimulamos os errados.

Imitar você

Ver você manusear as plantas pode despertar o interesse do seu cão no jardim. Por tanto, para evitar que seu cão “descubra” o jardim, procure cuidar dele quando o cão estiver entretido em outra atividade.

Dicas

Caso haja espaço, o dono pode liberar uma parte do jardim para o cão cavar. O treino deve sempre ser supervisionado para existir correções caso o cão arrisque cavar nos locais não permitidos.

Se mesmo após as tentativas o cão insistir, podemos utilizar spray amargo para diminuir o interesse e a frequência com que seu cão vai até o jardim.

O objetivo é que ao explorar o jardim o cão seja surpreendido com o gosto amargo do produto. Desta forma, o cão associará ele com uma experiência negativa e tenderá a procurar outros locais e atividades para se divertir.

Outra alternativa é enterrar as fezes do cão nos buracos que ele fez. Isso o desestimulará a revirar aquele local.

Cercar o jardim sempre que possível pode garantir menos aborrecimentos. Outra dica importantíssima é garantir que não exista plantas tóxicas que possam prejudicar a saúde dos animais.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter