JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Dilma e Lula correm desesperadamente contra o tempo para estancar o sangramento do governo / Foto: divulgação
Dilma e Lula correm desesperadamente contra o tempo para estancar o sangramento do governo / Foto: divulgação

Tiro pra todo lado

A contagem regressiva para o reinício dos trabalhos legislativos em Brasília coincide com a dupla Dilma-Lula correndo desesperadamente contra o tempo para estancar o sangramento do governo. Até o momento nada deu certo. Apesar dos acenos, Fernando Henrique Cardoso e Eduardo Cunha preferem manter distância. Michel Temer, Joaquim Levy e José Eduardo Cardozo demonstram cansaço e abatimento. Só restou o consolo para Dilma apelar aos governadores e à jornalista Cláudia Cruz, mulher do presidente da Câmara.

publicidade

Longo caminho

Deflagrada hoje, a 16ª etapa da Operação Lava Jato ganhou o nome de Radioatividade. Quantas prisões e simbologias ainda serão necessárias até o término da investigação?

Coincidência

O governador Marconi Perillo sempre tem uma agenda fora do estado quando as mudanças no pagamento do funcionalismo vêm à tona. Primeiro foi o parcelamento dos salários e agora a quitação em duas etapas com parâmetro em R$ 3,5 mil. Até a poeira baixar, Marconi corre do assunto como o diabo foge da cruz. E orienta auxiliares a lembrarem atrasos de pagamento na época do PMDB, partido de oposição apeado do poder há quase 17 anos. Estratégia sem sentido e sem eficácia.

Outra pessoa

Em meio à polêmica envolvendo o seu show em Israel com o eterno parceiro Gilberto Gil, Caetano Veloso nem de longe lembrou o setentão vovô risonho de cueca ao lado de Xanddy e Carla Perez. A assessoria do cantor, aliás, fez questão de comunicar aos jornalistas que ele não responderia qualquer pergunta sobre sua vida pessoal. Sério e compenetrado, Caetano trocou por alguns minutos o perfil de artista rebelde para o de empresário de negócios.

Atraso do atraso

São Paulo, o estado mais evoluído do país em infraestrutura, não para de emitir sinais de intolerância e racismo entre os jovens. Depois da USP e sua Cidade Universitária apelidada de zona franca do crime, agora são estudantes da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) fazendo apologia ao estupro de mulheres em site e também de racismo contra os negros em suas unidades. Eis o triste retrato de uma das sociedades mais conservadoras do Brasil.

Felicíssimo não anda nada feliz e demonstra grande preocupação com os rumos da OAB Forte q Foto: OAB Goiás
Felicíssimo não anda nada feliz e demonstra grande preocupação com os rumos da OAB Forte / Foto: OAB Goiás

Dupla cabisbaixa

O advogado Felicíssimo Sena (foto) demonstra grande preocupação com os rumos da OAB Forte. As frequentes notícias de desgaste do grupo e fortalecimento da oposição representam flagrante declínio de poder. Ironicamente, Felicíssimo não anda nada feliz e seu fiel escudeiro, Miguel Cançado, pouco disposto a enfrentar a fogueira de intrigas e vaidades em que se transformou a OAB Forte.

Duelo à parte

Responsável direto pelo crescimento tático do Palmeiras nas seis últimas rodadas, terceiro colocado na Série A, o técnico Marcelo Oliveira tem tirado o sono do colega Levir Culpi e jogadores do Atlético/MG, o atual líder da competição. É que o galo mineiro está na fila do título desde 1971, aliás foi o primeiro clube a conquistá-lo, enquanto Marcelo Oliveira venceu as duas últimas disputas com o Cruzeiro. Uma pedra e tanto no caminho dos atleticanos.