A ousadia de Tatá Teixeira na Articulação Política

Secretário já acertou aliança com Avante, Podemos e Republicanos. Agora, articula para trazer outro grande partido que pretendia lançar candidato próprio em Aparecida

Prefeito Gustavo Mendanha e seu secretário de Articulação Política Tatá Teixeira | Foto: Reprodução
Prefeito Gustavo Mendanha e seu secretário de Articulação Política Tatá Teixeira | Foto: Reprodução

Tatá Teixeira foi responsável por criar uma das maiores bases aliadas em prefeituras goianas em torno do prefeito Gustavo Mendanha.

Com a recente adesão de Avante, Podemos e Republicanos ao grupo, a oposição resta centralizada na figura do vereador Manoel Nascimento (DEM).

Mas o secretário de Articulação Política quer mais e planeja ainda acertar uma aliança com o PSL, ex-partido do presidente Jair Bolsonaro.

Em Goiás, a sigla é comandada pelo deputado federal Waldir Soares.

O problema é que o deputado já falou em várias ocasiões que pretende lançar candidato próprio nas principais cidades goianas, inclusive Aparecida.

Porém, Tatá disse à Folha Z que isso não será um obstáculo e que vê como real a possibilidade de uma aliança com Waldir.

Em 2019, o delegado já rompeu com Bolsonaro e com o governador Ronaldo Caiado (DEM), mas sempre manteve boa relação Mendanha, chegando a dizer que gostaria de vê-lo no PSL.

“Vamos buscar aproximação com o delegado Waldir”, garantiu Tatá à Folha Z.

A reportagem procurou o presidente municipal do PSL, Professor Hugo Costa, para comentar sobre a possibilidade, mas não obteve resposta.

De qualquer maneira, a prefeitura segue confiante na atuação de Tatá.

Na análise do pai do prefeito e presidente do MDB em Aparecida, Léo Mendanha, o secretário é o “parachoque da prefeitura”, dizendo não quando é necessário e absorvendo qualquer desgaste “com desenvoltura”.

Visita de Vanderlan a Aparecida dá sinais de ida para o MDB


Quer receber notícias da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

É só seguir a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook