2ª Delegacia Regional da PC é responsável pela investigação de suposto aborto da gestação de uma guarda municipal de Aparecida | Foto: Folha Z
2ª Delegacia Regional da PC é responsável pela investigação de suposto aborto da gestação de uma guarda municipal de Aparecida | Foto: Folha Z

Inquérito que apura a ocorrência de um suposto aborto da gestação de uma guarda municipal de Aparecida de Goiânia está há 4 meses sem conclusão.

De acordo com a 2ª Delegacia Regional da PC, responsável pela investigação, o Ministério Público pediu vistas ao procedimento.

Além disso, o órgão ainda quer novas diligências, segundo a polícia.

Informações da PC obtidas com exclusividade pelo Folha Z dão conta de que não houve até o momento comprovação cabal da materialidade do crime.

Vestígios do medicamento supostamente usado para o aborto não foram identificados no corpo mulher.

Segundo os investigadores, porém, a inexistência dos vestígios não exclui a possibilidade do fato.

Isso porque a realização dos exames demorou, o que pode ter atrapalhado sua conclusão.

O caso

Um inquérito foi aberto no dia 1º de março após denúncias apontarem que um servidor da Prefeitura de Aparecida teria provocado o aborto de uma GCM sem o consentimento da gestante.

Dias depois, o Folha Z antecipou que os testes iniciais não haviam comprovado a existência do crime.

Indignado com as acusações, o principal suspeito prestou queixa-crime contra pessoas que divulgaram as informações associando seu nome ao caso.

A defesa do homem argumenta que essas pessoas teriam praticado crime de calúnia.

Desfecho

Desde que foi aberta a investigação, passaram-se 4 meses.

Agora, há expectativa de que o inquérito seja concluído em breve.

Segundo fontes da PC, há indícios testemunhais nos depoimentos de que o fato ocorreu, o que comprovaria relatos da defesa “que não batem”.

Porém, conforme apontado, faltam provas da materialidade do crime.

Após a finalização do inquérito, 1 relatório será produzido pela polícia e remetido ao Judiciário.

Assessor de vereador de Aparecida é assassinado


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Mande uma mensagem para o Whatsapp do Folha Z e se cadastre para ter as matérias especiais do Folha Z direto do seu celular!

É só adicionar o telefone do jornal à sua agenda e mandar o seu nome e a seguinte mensagem: “quero notícias da política de Aparecida”.

Comentários do Facebook