Adriana Accorsi pode não ser a candidata do PT à prefeitura

Deputada estadual Adriana Accorsi (Foto: Reprodução / Alego)
Deputada estadual Adriana Accorsi (Foto: Reprodução / Alego)

A deputada estadual Adriana Accorsi não seria a candidata do PT para a disputa da Prefeitura de Goiânia em 2016. Segundo o “Jornal Opção”, o petista no pleito deve ser o também deputado estadual Luis Cesar Bueno.

Tudo se deve à maneira como são determinados os candidatos dentro do partido. O PT tem por tradição uma maneira democrática em suas escolhas internas: a militância define candidatos a prefeito e vereador através de encontros e prévias, que somente se fazem necessárias quando existem pelo menos dois pré-candidatos aos cargos executivos.

Apesar de ser o nome mais popular na mídia goianiense, a delegada Adriana não teria respaldo dos membros do partido. De acordo com o jornal citado, petistas não acreditam na sua candidatura: “Hoje, como a deputada Adriana Accorsi não tem possivelmente nenhum delegado, se houver uma disputa na convenção, é provável que Luis Cesar Bueno obtenha pelo menos 70% dos votos dos delegados do partido e, assim, seria definido como o candidato do PT a prefeito de Goiânia”.

LEIA MAIS: Vereador Denício Trindade cobra posição do secretário de Segurança a respeito de base da PM no Jd. América

Luis Cesar tem quatro mandatos como deputado estadual e outros dois como vereador, além de ser o presidente do PT Metropolitano.

PSDB

Outro motivo destacado seria o fato de Accorsi já ter sido filiada ao PSDB, o que pesaria negativamente perante a base. A assessoria da deputada, porém, contestou as informações e negou com veemência a declaração de que ela já teria sido filiada a algum partido que não o PT.

“Ela é servidora de carreira do Estado como delegada de polícia e que sua carreira exitosa na Polícia Civil a levou em cargos de projeção dentro da Segurança Pública, sem no entanto, desviar de sua história política nem de seus princípios”, destacou a nota.

LEIA MAIS: Goiânia elege a primeira deputada estadual do PT

Comentários do Facebook