Aliança pelo Brasil de Bolsonaro já tem 660 mil seguidores nas redes

Projeto de partido foi lançado há 3 dias e grupo bolsonarista terá desafio para regularizar a sigla a tempo das Eleições 2020

Aliança pelo Brasil é o partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar após sua saída do PSL | Foto: Divulgação
Aliança pelo Brasil é o partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar após sua saída do PSL | Foto: Divulgação

Partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar após sua saída do PSL, o Aliança pelo Brasil já soma mais de 660 mil seguidores nas principais redes sociais.

Lançado na quarta, 13, o projeto possui perfis no Twitter (130 mil), Facebook (230 mil) e Instagram (300 mil).

Mas o desafio para o grupo bolsonarista agora é conseguir coletar as assinaturas necessárias para criar o partido a tempo das Eleições 2020.

De acordo com a legislação eleitoral, é necessário um número de assinaturas equivalente a, no mínimo, 0,5% dos votos válidos na última eleição para a Câmara dos Deputados.

Esse total, baseado no pleito de 2018, representa quase 500 mil pessoas.

Levantamento do site “Poder360” aponta que 3 anos e 5 meses foi o tempo médio para criação dos 6 partidos registrados desde 2010.

Porém, o Aliança pelo Brasil precisaria ser criado em apenas 140 dias para disputar as próximas eleições.

Sendo que o menor tempo já registrado entre a fundação e o registro foram os 193 dias do PSD, do ex-ministro Gilberto Kassab.

Para atingir esse objetivo, uma das estratégias é a coleta de assinaturas eletrônicas.

Assessores jurídicos do grupo tentarão articular para que a tese seja acolhida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Mendanha diz que Caiado seria seu candidato para presidente


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook