Presidente Jair Bolsonaro ode fazer sua 7ª visita a Goiás em 1 ano de mandato | Foto: Alan Santos / Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro ode fazer sua 7ª visita a Goiás em 1 ano de mandato | Foto: Alan Santos / Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) pode fazer a sua 7ª visita a Goiás em 1 ano de mandato já no começo de 2020.

Desta vez, o governador Ronaldo Caiado (DEM) pretende convidar o presidente para a inauguração  da Policlínica de Posse.

A expectativa é de que a unidade fique pronta até fevereiro do ano que vem.

Durante lançamento das obras de ampliação do Hemocentro, em Goiânia, nesta quarta, 4, Caiado cobrou o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, sobre a entrega da Policlínica.

“Quero levar também o presidente Jair Bolsonaro para ver como atendemos as questões mais carentes do nosso Estado”, disse Caiado.

Visitas

Caso a vinda de Bolsonaro a Posse realmente aconteça, será a 7ª visita do presidente a Goiás em 1 ano de mandato.

Relembre quais foram as outras ocasiões:

  • 31/05, em Goiânia
    • 46ª Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil
  • 05/06, em Aragarças
    • Lançamento do projeto Juntos pelo Araguaia
  • 26/07, em Goiânia
    • Comemoração dos 161 anos da Polícia Militar de Goiás e formatura do sobrinho, Oficial da PM
  • 31/07, em Anápolis
    • Assinatura do termo de concessão da Ferrovia Norte-Sul
  • 04/09, em Anápolis
    • Entrega do novo cargueiro da Força Aérea Brasileira (FAB)
  • 08/11, em Goiânia
    • Entrega de 214 ônibus do transporte escolar

Policlínica

Com 3.775 m² de área construída, a Policlínica oferecerá aproximadamente 11 mil consultas mensais em mais 10 especialidades médicas e até 25 mil exames de diagnóstico por mês.

Com isso, o governo estima que que o atendimento de saúde na unidade atenderá, no mínimo, 31 municípios do Nordeste goiano.

Caiado planeja trazer Grande Prêmio de Fórmula 1 para Goiânia


Quer receber notícias da política de Goiás?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos do Estado.

É só seguir a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook