Ronaldo Caiado | Foto: Divulgação/Governo de Goiás
Ronaldo Caiado | Foto: Divulgação/Governo de Goiás

Ronaldo Caiado adiou para uma data indefinida a publicação de um novo decreto que implantaria medidas mais restritivas contra o coronavírus em Goiás.

A previsão era de que o documento entrasse em vigor já nesta 5ª feira (14).

No entanto, a falta de apoio de líderes e órgãos fez com que o governador desistisse da ideia.

“Um decreto tem que ter participação do governo, das entidades de classe, dos prefeitos, das autoridades e o sentimento da população. Não vale a pena fazer um decreto por fazer”, disse ele em entrevista à televisão nesta 5ª.

Ele ainda comparou pessoas que se eximem da responsabilidade na luta contra a Covid-19 a Pôncio Pilatos, figura bíblica que é lembrada por ter “lavado as mãos” ao não intervir contra os fariseus na condenação de Jesus Cristo à crucificação.

Alternativa

Como alternativa, Caiado adiantou que determinará uma fiscalização mais rígida em 32 cidades do Estado.

Entre elas, estão locais com curvas mais intensas de contaminação e pontos turísticos do Estado.

Prefeito não quer entrar em colisão com Caiado, diz presidente da Aciag


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook