Clima de guerra entre PMDB e PT; Andrey Azeredo será exonerado da SMT. Carlos de Freitas é o próximo

Andrey discorda do posicionamento apresentado pelo prefeito de que recebeu a prefeitura com dívidas de gestões passadas / Foto: divulgação
Andrey discorda do posicionamento apresentado pelo prefeito de que recebeu a prefeitura com dívidas de gestões passadas / Foto: divulgação

O secretário municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), Andrey Azeredo, anunciou a saída dele do cargo.

De acordo com avaliação de Andrey, a situação entre o PT, de Paulo Garcia, e o PMDB, de Iris Rezende, está delicada e cada dia mais conturbada.

Paulo Garcia versus Iris Rezende

publicidade

Na última sexta-feira, 18, durante a prestação de contas do prefeito Paulo Garcia na Câmara Municipal, o petista não poupou críticas ao ex-prefeito Iris Rezende. Paulo garantiu que herdou dívidas milionárias de gestões passadas, em especial na área da saúde, mais de R$ 200 milhões, alega. Em certos momentos, de forma direta e indireta, o prefeito petista fez diversas críticas a Iris. Andrey discordou do posicionamento apresentado pelo prefeito Paulo Garcia de que recebeu a prefeitura com dívidas de gestões passadas.

Andrey, por ser peemedebista e cria de Iris, estava no plenário da Câmara durante a prestação de contas, e não gostou da forma como Paulo se referiu ao ex-prefeito, discordando de muitas críticas feitas pelo petista a Iris.

O ainda secretário relatou à imprensa que se reuniu com Paulo Garcia e que o comunicou que pretende ficar no cargo só até o dia 31. Para Andrey, PT e PMDB não caminharão juntos nas próximas eleições. “Em razão do afastamento do PT com o PMDB, sou do PMDB, leal aos meus companheiros do PMDB, leal a Iris Rezende, bem como muito leal e com muito respeito a figura do prefeito Paulo Garcia. Diante disso, o procurei e reafirmei que meu cargo está à disposição e que em função desse cenário, no dia 31 de março, eu deixo de ser secretário de Trânsito do Município de Goiânia, pra que ele possa tomar as melhores decisões, fazer a escolha que bem entender porque o PMDB terá candidato próprio e não estará a princípio coligado com o PT”, declarou.

Carlos de Freitas, procurador geral do município
Carlos de Freitas, procurador geral do município

Outras mudanças

Além de Andrey Azeredo, outro peemedebista que também deve deixar a gestão petista é o procurador geral do Município, Carlos de Freitas.

Assim como Andrey não foi uma indicação do PMDB, mas uma escolha do próprio prefeito. O procurador informou que também conversou recentemente com o prefeito e por conta do acirramento entre PT e PMDB, a tendência é que nos próximos dias também abandone a gestão petista.