Deputado vai instaurar CPI para investigar a Enel em Goiás

Goianos ficaram em média 32 horas sem luz em 2018

Deputado Henrique Arantes planeja CPI Enel Goiás
Deputado Henrique Arantes (PTB) tentar conseguir assinaturas para instaurar CPI para investigar a Enel | Foto: divulgação

O deputado estadual Henrique Arantes (PTB) planeja instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Enel, na Assembleia Legislativa de Goiás.

O parlamentar já reuniu 14 assinaturas. Henrique confirma que, com a assinatura dos demais deputados, vai apresentar o requerimento para instauração da CPI durante a sessão ordinária da próxima terça, 19.

A comissão terá de 3 a 5 membros, que poderão ser indicados pelo presidente da Assembleia, de acordo com indicações das bancadas.

A princípio, o objetivo é analisar os termos de privatização da Celg, o compromisso que a Enel teria de realizar para efetivação do contrato firmado com o Estado de Goiás.

Falhas no fornecimento de energia

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os goianos ficaram mais de 26 horas sem luz em 2018, em média.

Já no ano de 2017, foram mais de 32 horas no escuro, após a privatização.

Arantes ainda afirma que, no interior, algumas cidades ficaram dias sem energia elétrica, inclusive finais de semana, causando prejuízos domésticos e comerciais.

“Isso não pode acontecer. A população merece dignidade e não um dos piores serviços de energia do país”, completou o deputado.

Polêmicas declarações de Amauri Ribeiro geram nova confusão na Alego


Acompanhe tudo que acontece em Goiás seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

 

Comentários do Facebook