Governador Ronaldo Caiado e secretária de Educação Fátima Gavioli | Foto: Folha Z
Governador Ronaldo Caiado e secretária de Educação Fátima Gavioli | Foto: Folha Z

Durante anúncio da reforma de 113 escolas e entrega de dispositivos audiovisuais para alunos com deficiência na manhã desta 4ª feira (5), a secretária de Educação de Goiás (Seduc), Fátima Gavioli, garantiu que a ordem dentro do governo é para a economia de recursos públicos.

“Acabou aquela história de lançar obra sem projeto, sem licitação e, depois de 1 ano, dizer que não foi pra frente”, afirmou.

Presidente da Alego, Lissauer Vieira, também estava presente no lançamento da reforma de 113 escolas | Foto: Folha Z
Presidente da Alego, Lissauer Vieira, também estava presente no lançamento da reforma de 113 escolas | Foto: Folha Z

De acordo com a secretária, foi cancelado um projeto orçado em R$ 30 milhões para construir uma nova sede para a Seduc: “Era todo espelhado, parecia os prédios de Nova York”.

Reforma

Agora, o plano é reformar a atual sede da pasta, que fica na Avenida Anhanguera, no setor Leste Vila Nova.

A obra, segundo Gavioli, vai custar um valor equivalente a 1 ano do aluguel do prédio antigo.

Conforme publicações anteriores do Governo Estadual, o custo mensal de locação do imóvel antes ocupado pela Seduc, no Setor Oeste, era de R$ 500 mil.

“O poder público tem que reutilizar. E devolver o dinheiro que gastaria com obras faraônicas para essas crianças”, afirmou, referindo-se aos alunos da rede pública presentes no evento.

Sede da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) no setor Leste Vila Nova, em Goiânia | Foto: Divulgação
Sede da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) no setor Leste Vila Nova, em Goiânia | Foto: Divulgação

LEIA MAIS 👉 Governo quer lançar pré-candidatura de Glaustin já nas próximas semanas


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook