Exclusivo: Folha Z revela esquema de fake news na campanha em Aparecida

Conforme as informações obtidas pela reportagem, os principais alvos seriam o secretário Tatá Teixeira e o vereador Vilmar Mariano

Uma “indústria” de fake news será colocada em funcionamento no período pré-eleitoral de 2020 em Aparecida de Goiânia.

Fontes, que pediram anonimato, trouxeram à Folha Z detalhes sobre um esquema de disparo em massa de mensagens via WhatsApp para enfraquecer adversários políticos.

As informações apontam que, curiosamente, a principal motivação para a criação do esquema é a disputa por espaço dentro da própria base do atual governo.

Essa rede de disseminação de notícias falsas e ataques virtuais seria dirigida por membros que apoiam a reeleição de Gustavo Mendanha (MDB) contra aliados.

Os principais alvos, conforme as informações obtidas com exclusividade pela reportagem, seriam o secretário municipal de Articulação Polícia, Tatá Teixeira, e o presidente da Câmara Municipal, Vilmar Mariano (MDB).

Tatá, em especial, tornou-se alvo após rumores indicarem seu desejo de integrar a chapa de Mendanha como vice.

Fontes apontam que o objetivo dos ataques seriam enfraquecê-lo dentro da gestão, minando sua relação com o prefeito.

Secretário de Articulação Política, Tatá Teixeira, e o presidente da Câmara de Aparecida, Vilmar Mariano | Foto: Folha Z
Secretário de Articulação Política, Tatá Teixeira, e o presidente da Câmara de Aparecida, Vilmar Mariano | Foto: Folha Z

Como funcionaria o esquema de fake news em Aparecida

Conforme apuração da Folha Z, o esquema de fake news será semelhante àquele usado nas campanhas de 2018.

Com este fim, os responsáveis já teriam adquirido um banco de dados de 250 mil usuários de WhatsApp, de contas registradas com telefones de moradores de Aparecida.

Para contornar o bloqueio dos disparos em massa, o plano é usar dezenas de chips diferentes, registrados com CPF’s de laranjas.

Além das notícias falsas, as campanhas de difamação lançarão mão também de medidas usadas pelo “gabinete do ódio”, supostamente instalado no Palácio do Planalto, em Brasília, para promover ataques contra desafetos políticos.

Assim, robôs, ou “bots”, serão dedicados para a publicação de posts com memes e ofensas no Facebook e no Instagram.

App Signal é considerado o mais seguro das lojas de aplicativo | Foto: Reprodução
App Signal é considerado o mais seguro das lojas de aplicativo | Foto: Reprodução

Segundo especialistas em segurança digital consultados pela reportagem, esse procedimento será um dos principais desafios da Justiça Eleitoral no Brasil em 2020.

Isso porque os articuladores desses esquemas usam para conversas internas, além da criptografia do WhatsApp, aplicativos de difícil rastreamento.

Um deles é o Signal, mensageiro privado que oferece o recurso de que as mensagens enviadas desapareçam após terem sido visualizadas pelo destinatário.

‘Máquina pública não pode ser usada para isso’, alerta vereador de Aparecida


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida? NOSSO NÚMERO MUDOU!

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Mande uma mensagem para o Whatsapp da Folha Z e se cadastre para ter as matérias especiais da Folha Z direto do seu celular!

É só adicionar o telefone do jornal à sua agenda e mandar o seu nome e a seguinte mensagem: “quero notícias da política de Aparecida”.

Comentários do Facebook