Gerente da Agetop é preso na terceira fase da Operação Compadrio

Terceira fase da Operação Compadrio foi deflagrada nesta quarta-feira
Terceira fase da Operação Compadrio foi deflagrada nesta quarta-feira

Cléter Moreira Damasceno, gerente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), foi preso, nesta quarta-feira (04), na terceira fase da Operação Compadrio, deflagrada pelo Ministério Público do Estado de Goiás.

Segundo as investigações, Cléter era apontado como um dos facilitadores dentro da Agetop do atendimento a interesses do ex-diretor de Obras Marcos Musse e de Tiãozinho Costa no órgão.

Jayme Rincón, presidente da Agetop, defendeu o funcionário da agência. Segundo ele, Cléter é honesto e competente.

A operação foi deflagrada no início de agosto pelo Gaeco e o Centro de Segurança Institucional e Inteligência (CSI) do MP, para apurar a prática de crimes contra a administração pública, realizada por uma organização criminosa instalada em órgãos públicos do Estado de Goiás, que supostamente se valeu de funcionários fantasmas e empresas laranjas para instrumentalizar desvios de dinheiro público.

Unifan Bolsas de até 70% – 300×250

A ação investigou também práticas criminosas como o favorecimento em licitações públicas, lavagem de dinheiro e a retirada fraudulenta de restrições bancárias, cartorárias e no cadastro de proteção ao crédito, todos eles contando com a colaboração e participação de funcionários públicos.