Suplente de vereador em Aparecida, Irnaldo Lacerda morre após infecção

De acordo com conhecidos, ele foi internado há pouco mais de 1 semana com dores abdominais e não resistiu a cirurgia na noite dessa 2ª

Irnaldo Lacerda trabalhava na Coordenadoria da Igualdade Racial de Aparecida de Goiânia (Coppir), órgão ligado à Secretaria de Articulação Política | Foto: Arquivo Pessoal
Irnaldo Lacerda trabalhava na Coordenadoria da Igualdade Racial de Aparecida de Goiânia (Coppir), órgão ligado à Secretaria de Articulação Política | Foto: Arquivo Pessoal

Suplente de vereador em Aparecida de Goiânia, Irnaldo Lacerda morreu na noite dessa segunda, 4, após complicações devido a uma infeção generalizada.

De acordo com conhecidos, ele foi internado há pouco mais de 1 semana com dores abdominais.

Após exames, médicos constataram que ele tinha uma pedra na vesícula.

Irnaldo chegou a passar por cirurgia para remover a pedra, mas o quadro de infecção se intensificou e se espalhou pelo seu organismo.

Internado na UTI, ele faleceu nas últimas horas dessa segunda-feira.

Seu velório começou às 9h desta terça, 5, e o sepultamento está marcado para as 16h, no cemitério Jardim da Paz, na Vila Brasília.

Irnaldo Lacerda

Irnaldo Lacerda trabalhava na Coordenadoria da Igualdade Racial de Aparecida de Goiânia (Coppir), órgão ligado à Secretaria de Articulação Política.

Filiado ao PV, ele obteve 907 votos em 2018, tornando-se 2º suplente na Câmara Municipal.

Em mensagens de luto, conhecidos ressaltam sua humildade e trabalho comunitário.

“Era espetacular, muito amigo de todo mundo. Estava animado com a eleição do ano que vem”, lamentou o colega de partido Pastor Heverson.

A reportagem também aproveita para manifestar pesar e condolências à família de Irnaldo.

Leitor da Folha Z, ele estava sempre em contato com a redação, sugerindo pautas e comentando as matérias publicadas.

Vereador Cláudio Nascimento tem parada cardíaca após infarto


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook