Ao fim de entrevista com Bolsonaro, jornalista pede demissão ao vivo | Foto: Fernando Frazão/Agencia Brasil
Ao fim de entrevista com Bolsonaro, jornalista pede demissão ao vivo | Foto: Fernando Frazão/Agencia Brasil

Acusando censura por parte do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), um jornalista pediu demissão ao vivo na manhã desta terça-feira, 23.

O caso foi registado em vídeo no estúdio da Rádio Guaíba, de Porto Alegre (RS).

Ao fim de uma entrevista com o presidenciável, o jornalista Juremir Machado disse que deixaria o programa após 10 anos de participação.

Censura

Emancipação Aparecida 300×250

Como é possível ver no vídeo abaixo, Bolsonaro concedeu uma entrevista ao âncora do programa, Rogério Mendelski.

No entanto, o candidato impôs como condição que apenas Mendelski fizesse as perguntas.

Os outros três participantes do quadro ficaram em silêncio durante todo o segmento.

Indignado, Machado perguntou se não poderia dizer que ocorrera censura no programa.

“Por que não podíamos fazer pergunta? Eu achei humilhante e por isso estou saindo do programa. Foi um prazer trabalhar aqui por 10 anos”, disse o jornalista.

Em seguida, ele abandonou a bancada e deixou o estúdio.

Confira no vídeo abaixo o momento em que o jornalista se demite ao vivo:

NO AR na Rádio Guaíba: Programa Bom Dia com Rogério Mendelski#LigaNaGuaiba

Posted by Rádio Guaíba on Tuesday, October 23, 2018

Explicação

Na opinião do âncora, Rogério Mendelski, não houve censura no caso. Ele lamentou a saída do colega.

Outro dos integrantes da bancada, Jurandir Soares, também classificou a exigência dde Bolsonaro como “normal”.

Já o quarto membro do programa, ao ser questionado por sua opinião, foi evasivo. “Eu preciso trabalhar, né? Preciso de emprego”, respondeu.

LEIA MAIS: Caiado escolhe candidato a presidente no 2º turno


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)