Kajuru vai acionar secretário na Justiça por suposta declaração de que “vereador tem preço”

Jorge Kajuru (PRP) acionará secretário na Justiça | Foto: Eduardo Nogueira
Jorge Kajuru (PRP) acionará secretário na Justiça | Foto: Eduardo Nogueira

Em sessão na manhã desta quarta-feira, 3, na Câmara de Goiânia, o vereador Jorge Kajuru (PRP) exigiu que o secretário de Governo do Prefeito Iris Rezende, Samuel Almeida, vá até a Casa para responder sobre uma suposta afirmação que teria feito a outro parlamentar.

Foi o vereador Paulo Magalhães (PSD) quem relatou que o secretário teria lhe dito em seu gabinete, na Prefeitura que “o prefeito faria a maioria na Casa nas próximas semanas, porque vereador tem preço”.

Diante da informação, Kajuru apresentou requerimento convocando Samuel Almeida para comparecer ao Poder e explicar sobre a denúncia de Magalhães. “Ele terá que vir aqui para explicar isso, pois trata-se de uma coisa grave”, disse.

publicidade

LEIA MAIS: Família de Mateus recebe ligação de Lula e visita de senadores no Hugo

Entretanto, o requerimento obteve apenas sete assinaturas. Alguns vereadores disseram que Magalhães teria mudado a versão em relato aos colegas em plenário. Diante da negativa, Kajuru afirmou que acionará a Justiça para “obrigar o senhor Samuel a explicar esse fato”.

Magalhães, por sua vez, afirmou que quer ter uma acareação com o secretário para confirmar o que dissera no plenário. “Samuel ficará comigo frente a frente para esclarecer esses fatos. Eu sou ético e confirmo o que acabei de falar da tribuna”, reafirmou Magalhães.

Secretário de Governo do Prefeito Iris Rezende, Samuel Almeida | Foto: Marcos Souza
Secretário de Governo do Prefeito Iris Rezende, Samuel Almeida | Foto: Marcos Souza

Elias Vaz (PSB), Cristina Lopes (PSDB), Sabrina Garcêz (PMB), Alysson Lima (PRB) criticaram o secretário e exigiram respeito aos vereadores. “Ele ofendeu esta Casa e merece nosso repúdio”, frisou Cristina. “Não podemos admitir esse tipo de desrespeito”, completou Sabrina.

Outro lado

Os vereadores como Juarez Lopes (PRTB) e Tatiana Lemos (PC do B), por sua vez, afirmaram que acreditam na versão de Paulo Magalhães. “Não creio que ele tenha dito isso ao vereador, pois respeita este Poder”, citou Tatiana. “Samuel acaba de me ligar para contar o que ocorreu e negou que tenha dito que vereador tem preço. Jamais fez isso. O Paço quer ter uma base sólida na Casa para atender melhor a cidade. O secretário diz que tem ética e experiência para exercer a função que lhe foi confiada pelo prefeito”.

Ao final, Jorge Kajuru disse também ter recebido um telefonema do secretário negando a versão de Magalhães. “Ele me informou que irá processá-lo por ter inventado tal história. Agora, independente da aprovação ou não do requerimento, vou entrar na Justiça com uma ação contra Samuel Almeida para que ele esclareça esses fatos”. (Com informações da Câmara Municipal.)

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter