Iris Rezende acatou recomendação de Ronaldo Caiado e deve implementer lockdown intermitente de 14 dias em Goiânia | Foto: Divulgação
Iris Rezende acatou recomendação de Ronaldo Caiado e deve implementer lockdown intermitente de 14 dias em Goiânia | Foto: Divulgação

O governador Ronaldo Caiado (DEM) advertiu que prefeitos goianos acatem um lockdown intermitente de 14 dias em Goiás.

A declaração foi feita em reunião on-line com representantes de todos os poderes e de entidades na manhã desta 2ª feira (29).

Segundo Caiado, a ideia é fechar todo o comércio por 14 dias e depois liberar as atividades por outros 14, sucessivamente.

O esquema segue recomendação da Universidade Federal de Goiás (UFG), cujos estudos mais recentes preveem o colapso hospitalar já em julho, com a necessidade de 2 mil leitos de UTI.

Modelos estatísticos apontam para a possibilidade de 18 mil mortes por covid-19 até setembro em Goiás.

A ação de medidas mais restritivas, que aumente a taxa de isolamento social, podem salvar até 9 mil vidas goianas, segundo os pesquisadores.

Lockdown em Goiânia

Agora, Caiado espera que prefeitos adotem as diretrizes do Estado.

Isso porque uma decisão do Supremo Tribunal Federal deu autonomia aos prefeitos para determinarem as medidas de combate à covid-19 nos municípios.

“Se tivesse autonomia do Supremo, decretaria fechamento do comércio no esquema 14 por 14, em Goiás”, disse o governador.

Em Goiânia, o prefeito Iris Rezende (MDB) sinalizou que vai seguir o governador e adotar o lockdown intermitente.

Último a falar na reunião, Iris elogiou a ação rápida de Caiado.

“Estamos acompanhando todas as diretrizes ditadas por vossa excelência e assim acompanharemos”, afirmou.

A expectativa é de que um decreto municipal seja publicado já nesta 2ª feira (29) com as novas regras.

A princípio, devem ser liberadas para abrir apenas a indústria e as atividades essenciais, seguindo modelo adotado no 1º isolamento adotado no Estado, ainda em março.

Aparecida

Ainda não há um posicionamento dos outros prefeitos da Região Metropolitana sobre as ações a serem tomadas.

A Prefeitura de Aparecida estuda se adotará ou não a recomendação estadual.

Confira a nota emitida pela assessoria:

A Prefeitura de Aparecida esclarece que já está fazendo o isolamento social intermitente, desde 8 de junho de 2020. A aplicação efetiva do isolamento ocorre de modo escalonado e regionalmente.

A Portaria 035/2020, de 5 de junho de 2020, da Secretaria de Saúde de Aparecida que instituiu o escalonamento regional leva em consideração a portaria e nota técnica da Secretaria de Saúde de Aparecida datada de 22 de abril de 2020 que adotou na cidade de Aparecida de Goiânia a Matriz de Risco do Ministério da Saúde.

A mudança de cenário leva em conta a ocupação dos leitos de UTIs, que tem sido ampliado. Atualmente, a cidade já conta com 133 leitos de UTIs e semi-UTIs. Contudo, é necessário reduzir o aumento de contágio da doença entre a população para evitar um colapso do sistema de saúde.

Entre 8 e 27 de junho de 2020, no cenário verde/estável, cada macrozona fecha uma vez por semana de segunda a sexta. A cidade foi dividida em 10 macrozonas. No dia da macrozona, fecham-se até supermercados e postos de combustíveis.

No amarelo, de risco moderado (atual), todas as macrorregiões fecham também aos domingos. No cenário laranja, cada macrozona fecha duas vezes por semana e a cidade inteira sábado, a partir das 13h, e domingo o dia todo.

No cenário vermelho, considerando 14 dias (duas semanas), a cidade tem o comércio fechado regionalmente por 10 dias, ficando apenas 4 dias abertos, de modo intercalado.

O Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus em Aparecida mantém as regras atuais de isolamento social intermitente, mas não descarta fazer 14 dias direto de isolamento social. Porém, essa decisão será tomada com base nos dados técnicos-científicos da realidade do município de Aparecida de Goiânia.”

Técnicos recomendam fechar todo o comércio em Goiás por 1 semana


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook