Marconi entra na Justiça contra Lula: governador quer indenização por danos morais

Governador Marconi Perillo e ex-presidente Lula (Foto: Reprodução)
Governador Marconi Perillo e ex-presidente Lula (Foto: Reprodução)

O governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) entrou na Justiça contra o ex-presidente Lula (PT) pedindo uma indenização por danos morais. Na ação, o tucano cita a delação de Delcídio Amaral, que afirmou que o PT teria criado a CPI do Cachoeira, em 2012, com objetivo de atingi-lo politicamente.

A CPI teria sido instaurada como retaliação a Marconi, que afirmou publicamente que revelara ao ex-presidente sobre existência do esquema de mensalão.

LEIA MAIS: Kajuru está vivo. Ex-colega de trabalho Milton Neves desconfia de sumiço

publicidade

O testemunho de Marconi Perillo colocou em xeque a versão do ex-presidente, que disse não ter conhecimento de nenhum esquema semelhante ao mensalão.

Mensalão

O mensalão foi um dos maiores escândalos de corrupção da história moderna brasileira. Durante o Governo Lula, parlamentares foram subornados com uma espécie de mesada para matérias do seu interesse fossem aprovadas no Congresso.

Conforme as irregularidades foram investigadas, surgiram ainda novas denúncias e novos escândalos, como por exemplo: o escândalo dos fundos de pensão do Banco do Brasil; o esquema do Plano Safra Legal; a suposta doação de dólares de Cuba para a campanha de Lula; e a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo.