Mendanha está em grupo de risco devido ao uso de anticoagulantes

Neurocirurgião Francisco Azevedo explicou por que estendeu a licença médica do prefeito e como tem sido sua recuperação

O neurocirurgião Francisco Azevedo estendeu a licença médica do prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha (MDB), por mais 15 dias.

A medida foi motivada pela pandemia do coronavírus.

Isso porque Gustavo atualmente usa medicamentos anticoagulantes para tratar a trombose venosa cerebral que motivou seu licenciamento.

Prefeito Gustavo Mendanha foi recebido pela esposa e filhos após ganhar alta em 05.mar.2020 do Hospital Santa Mônica, onde ficou internado por 9 dias | Foto: Reprodução / Instagram
Prefeito Gustavo Mendanha foi recebido pela esposa e filhos após ganhar alta em 05.mar.2020 do Hospital Santa Mônica, onde ficou internado por 9 dias | Foto: Reprodução / Instagram

O uso dos remédios, segundo o médico, coloca o prefeito em um grupo de risco maior dos efeitos da Covid-19.

Sobre o tratamento da trombose, o neurocirurgião afirmou que Gustavo está bem e não teve sequela cognitiva ou déficit motor.

Porém, a licença médica de 30 dias que se encerraria nesta 4ª feira (25) será estendida até o dia 9 de abril.

Plano para prorrogar IPTU, ITU e ISS em Aparecida é elaborado


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida? NOSSO NÚMERO MUDOU!

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Basta clicar aqui para ter as matérias especiais da Folha Z direto do seu celular!

Comentários do Facebook