Oposição sob tormenta em Aparecida

Cenário (hoje) é tão difícil para os oposicionistas que nem mesmo um amplo acordo entre Glaustin da Fokus, Cairo Salim e Manoel Nascimento garantiria a chance de competição para o grupo

Blog do Coelho

A oposição terá que se movimentar 3 vezes mais do que o prefeito Gustavo Mendanha se quiser ter chances de disputa em 2020.

Isso porque, mesmo com a crise provocada pela pandemia da covid-19, o prefeito preserva uma expressiva popularidade.

Pesquisas de consumo interno às quais o BLOG teve acesso dão 60% de aprovação para a gestão (o número chega a 70% em alguns bairros).

Trata-se de um patamar muito alto e que certamente será intensificado considerando que Mendanha conta com a máquina do governo para mostrar trabalho diariamente.

Mesmo após ter enfrentado sérios problemas de saúde no início do ano, o prefeito ainda tem demonstrado vigor para entrar de cabeça na disputa da reeleição na condição de favorito.

Essa é a realidade a ser enfrentada pela oposição em Aparecida.

Oposição

Cairo Salim, Glaustin da Fokus e Manoel Nascimento | Foto: Montagem / Folha Z
Cairo Salim, Glaustin da Fokus e Manoel Nascimento | Foto: Montagem / Folha Z

O cenário (hoje) é tão difícil para os oposicionistas que mesmo um amplo acordo entre Glaustin da Fokus, Cairo Salim e Manoel Nascimento não garantiria a chance de competição para o grupo.

A base do governador Ronaldo Caiado em Aparecida busca diálogo com outras legendas do campo de oposição para tentar fortalecer a luta contra Mendanha.

Mas o apoio ao candidato do governo não encontra abrigo entre a maioria dos líderes partidários.

Mesmo partidos de “oposição” têm presidentes que apoiam a reeleição de Mendanha.

Situação

Senador Vanderlan Cardoso (PSD) esteve na Prefeitura de Aparecida | Foto: Reprodução
Senador Vanderlan Cardoso (PSD) em visita à Prefeitura de Aparecida | Foto: Reprodução

Por tudo isso, os adversários terão de buscar estratégias que quebrem o favoritismo do jovem prefeito.

Gustavo aprendeu rápido a arte da articulação.

Com essa capacidade, trouxe aliados importantes para o seu projeto de reeleição, incluindo o senador Vanderlan Cardoso (PSD) e vários deputados estaduais.

Além disso, soube muito bem frear qualquer possibilidade de candidatura do deputado federal Professor Alcides (PP), que pontuava muito bem em todas as pesquisas de intenção de voto realizadas ao longo do ano.

Professor Alcides | Foto: Reprodução
Professor Alcides | Foto: Reprodução

Agora, o consenso caminha para a ideia de que oposição precisa apresentar caminhos diferentes dos atuais para alcançar o objetivo de ocupar o Executivo aparecidense.

Caso contrário, a pandemia da covid-19 e a consequente impossibilidade de grandes aglomerações tende, segundo especialistas, a favorecer quem já está posicionado e consolidado.

PDT quer ouvir Mendanha antes embarcar na oposição


Quer receber notícias da política de Aparecida?

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade.

É só seguir a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook