Pablo Rezende quer que diretório puna deputado Paulo Cezar

O deputado Paulo Cezar entrou em uma discussão na noite da última quarta-feira, 27, com o presidente da Juventude estadual e nacional do PMDB, Pablo Rezende
O deputado Paulo Cezar entrou em uma discussão na noite da última quarta-feira, 27, com o presidente da Juventude estadual e nacional do PMDB, Pablo Rezende

Depois de se envolver em uma polêmica, que acabou em tiro no diretório estadual do PMDB, em Goiânia, o deputado estadual Paulo Cezar Martins irá ao Conselho de Ética do partido. O político entrou em uma discussão na noite da última quarta-feira, 27, com o presidente da Juventude estadual e nacional do PMDB, Pablo Rezende.

E é o próprio Pablo, que garante que o deputado responderá por sua atitude. O processo disciplinar pode fazer com quem Martins seja expulso do partido.

Entenda

publicidade

Pablo teria ido ao diretório, com um advogado, para copiar as atas das convenções municipais do partido, pois conforme o presidente da ala jovem, algumas estariam fraudadas. Quando ele já estava com as cópias, o deputado teria adentrado no local, a fim de impedir que as atas saíssem da sala.

A briga começou com bate-boca, empurrões, papéis voando, até que chegou o segurança do deputado que disparou para o teto da sala onde estavam os políticos e outras pessoas.

LEIA MAIS: Papelão! Ouça o áudio da baixaria no diretório do PMDB em Goiás. Após tiro, membro diz: “Você vai me matar, deputado”

Um áudio, no qual é possível ouvir grande parte da confusão, foi gravado. Ouça a seguir:

Autorização

Pablo afirma que teria autorização do presidente da comissão provisória do diretório estadual, deputado federal Pedro Chaves, para pegar as cópias. Porém, Paulo Cezar afirma que o presidente da ala jovem carregava o as atas no bolso. Os dois registraram ocorrência.

Os desentendimentos podem ter relação com a escolha da nova diretoria do diretório estadual do partido. Em outubro passado, José Essado, ex-prefeito de Inhumas, pediu suspensão da eleição por irregularidades, em uma liminar que foi acatada e o novo pleito ficou para o próximo mês.

Enquanto Essado, assim como Paulo Cezar, apoia Daniel Vilela, filho de Maguito Vilela, Pablo Rezende e a ex-deputada federal Iris de Araújo estão do lado do ex-prefeito de Bom Jardim de Goiás, Nailton Oliveira.