Policial gay é pré-candidato ao Governo de Goiás

Policial gay lança pré-candidatura ao Governo de Goiás | Foto: Arquivo Pessoal
Policial gay lança pré-candidatura ao Governo de Goiás | Foto: Arquivo Pessoal

Goiás já tem mais um pré-candidato ao Governo do Estado. E trata-se de um candidato nunca antes visto na história eleitoral goiana.

Fabrício Rosa tem 38 anos, é agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e professor de Direitos Humanos e Ética. Além disso, é abertamente gay.

Sua pré-candidatura pelo Psol será lançada oficialmente me convenção partidária marcada para 22 de abril.

publicidade

Perfil

Fabrício é policial há mais de 18 anos. É oficial da reserva da Polícia Militar de Goiás, e trabalha, atualmente, na PRF, onde atua especialmente no enfrentamento a crimes como a violência sexual contra crianças e adolescentes, o trabalho escravo, o tráfico de pessoas e o trabalho infantil.

Goiás tem primeiro candidato ao governo abertamente gay e ele é policial | Foto: Arquivo Pessoal
Goiás tem primeiro candidato ao governo abertamente gay e ele é policial | Foto: Arquivo Pessoal

Bacharel em Segurança Pública e em Direito, pós-graduado em Direito Público e mestre em Direitos Humanos pela UFG, o pré-candidato afirma ter experiência no combate à corrupção, por já ter sido Corregedor de sua polícia e Presidente da Comissão Nacional de Ética.

LEIA MAIS: Servidor é preso dentro do prédio da SMT por estupro

Membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, ele é um crítico das atuais formas de se fazer segurança que, em sua visão, são populistas, pois “jogam para a plateia” em busca de resultados eleitorais e não resolvem o problema de fato, que tem fundo social.

Ele também desenvolve projetos sociais em comunidades de baixa renda, junto a adolescentes em conflito com a lei, vítimas de violências e famílias em áreas de risco, sendo idealizador de um projeto denominado “Policiais Contra o Câncer Infantil”, que nasceu em Goiânia e hoje é desenvolvido em 35 cidades do país.

Casamento e movimento LGBT

O policial é casado com um pequeno empresário há dez anos, sendo o primeiro candidato ao governo de Goiás assumidamente gay.

Ele atua em diversos movimentos sociais, que combatem visões belicistas e simplificadoras na segurança pública, como a Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBT – RENOSP, o grupo “Policiais Antifascismo”, a LEAP (Law Enforcement Against Prohibition), além de atuar em coletivos que lidam com questões sociais como migração, reforma agrária, população em situação de rua, pacificação social, dentre outros.

No seu caminho rumo ao Palácio das Esmeraldas, Fabrício terá que enfrentar nomes consolidados da centro direita goiana: Daniel Vilela (MDB), José Eliton (PSDB) e Ronaldo Caiado (DEM).

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter