Foto: Nelson Jr./ ASICS/TSE
Foto: Nelson Jr./ ASICS/TSE

O Progressista (PP) foi ao Supremo Tribunal Federal para solicitar a suspensão do prazo de filiação partidária por 30 dias.

A ação cita “potenciais impactos nas Eleições de 2020 decorrentes da continuidade do cenário de calamidade ocasionado pela pandemia da covid-19”.

De acordo com o atual calendário do Tribunal Superior Eleitoral, o próximo sábado (4) é o limite para filiações visando as próximas eleições.

Reuniões prejudicadas

Na ação, advogados do partido argumentam que a pandemia e as medidas de quarentena têm impedido que as legendas no Brasil se reúnam.

“Partidos e eleitores encontram-se impedidos de realizarem reuniões, o que, a sua vez, dificulta a mobilização necessária tanto para o convencimento de pretensos eleitores como para a discussão de propostas e estratégicas de eleição”, diz trecho da ação.

A peça, porém, destaca que não o partido não tem a pretensão de adiar as eleições de outubro, mas de “buscar uma solução judicial que garanta aos partidos políticos e aos pretensos candidatos uma real possibilidade de participarem do próximo pleito”.

Professor Alcides propõe suspender eleição e prorrogar mandatos


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook